Acompanhe:

O investimento de Buffett que deu 30% de retorno em um ano

Bilionário investidor completou 91 anos de idade na última segunda-feira e continua a colher frutos de um portfólio diversificado; veja suas principais ações

Warren Buffett completa 91 anos e comemora bons resultados em novos investimentos | Foto: Chip Somodevilla/GettyImages (Chip Somodevilla/Staff/Getty Images)

Warren Buffett completa 91 anos e comemora bons resultados em novos investimentos | Foto: Chip Somodevilla/GettyImages (Chip Somodevilla/Staff/Getty Images)

D
Da Redação

4 de setembro de 2021, 08h20

Um dos maiores investidores da história, Warren Buffett completou 91 anos de idade na última segunda-feira, 30 de agosto, 91 anos. E com motivos para comemorar.

Há um ano, o bilionário investidor realizou um movimento considerado atípico no mercado: investiu 6 bilhões de dólares em cinco dos maiores conglomerados empresariais do Japão, conhecidos como "sogo shosha": Itochu, Marubeni, Mitsubishi, Mitsui e Sumitomo.

Na época, não faltou quem considerasse a decisão arriscada e sem timing, uma vez que o investimento se dava em uma economia cujo melhores momentos de efervescência e inovação tecnológica estão no passado.

Mas, um ano depois, o Oráculo de Omaha acumula um ganho superior a 30% com esses investimentos, ou mais de 2 bilhões de dólares em valores. Entre as razões: a forte valorização de commodities desde então, que estão entre os produtos mais transacionados pelos grupos industriais investidos, de acordo com reportagem da Bloomberg.

Com uma fortuna estimada em US$ 104 bilhões segundo a Bloomberg, Buffett representa o sucesso da diversificação: ele é o único das 10 pessoas mais ricas do mundo com uma carteira verdadeiramente diversificada e um dos dois que não chegaram a esse seleto grupo sem concentrar os seus investimentos em ações de empresas de tecnologia. O outro é o francês Bernard Arnault, presidente e fundador do maior grupo de luxo do mundo, a LVMH.

Entre as cinco principais posições acionárias do portfólio de Buffett estão uma empresa de tecnologia (a Apple), duas do setor financeiro (Bank of America e American Express) e duas de bens de consumo não duráveis (Coca-Cola e Kraft Heinz).

As ações de sua holding de investimentos, a Berkshire Hathaway subiram mais de 20% em 2021.