Saque do FGTS será anunciado na quinta-feira; veja como consultar saldo

A liberação do saque do FGTS no valor de R$ 1 mil visa ajudar o trabalhador endividado
O presidente Jair Bolsonaro deve assinar amanhã uma medida provisória com as regras para o saque (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O presidente Jair Bolsonaro deve assinar amanhã uma medida provisória com as regras para o saque (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Por Karla MamonaPublicado em 16/03/2022 11:59 | Última atualização em 16/03/2022 12:49Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O governo federal deve anunciar na quinta-feira, 17, uma série de medidas econômicas para impulsionar a economia. Entre elas está a liberação de um novo saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores com carteira assinada no valor de até R$ 1 mil. O presidente Jair Bolsonaro deve assinar uma medida provisória amanhã com as regras para o saque. 

Em evento do BTG Pactual (do mesmo grupo de controle da EXAME) realizado no final do mês passado, Paulo Guedes, ministro da Economia, afirmou que a possibilidade do saque do FGTS visa ajudar os brasileiros endividados. "Podemos mobilizar recursos do FGTS também, porque são fundos privados. São pessoas que têm recursos lá e que estão passando por dificuldades. Às vezes, o cara está devendo dinheiro no banco e está credor no FGTS. Por que não pode sacar essa conta e liquidar a dívida dele do outro lado?", afirmou no evento.

Quer aprender sobre ações, mas não sabe onde começar? Confira este curso exclusivo da EXAME e dê os primeiros passos.

Em 2020, no auge da pandemia, o governo adotou uma medida semelhante e, com a edição de uma medida provisória, liberou o pagamento do saque emergencial. Na época, o trabalhador poderia sacar até R$ 1.045 das contas ativas e inativas do FGTS. E o saque era realizado em espécie nas unidades lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e nas agências da Caixa. Os detalhes de como serão feitos os novos saques também serão anunciados amanhã pela Caixa.

Quem tem direito ao FGTS

Tem direito ao FGTS todos os trabalhadores com carteira assinada, trabalhadores rurais, temporários, avulsos, safreiros (operários rurais que trabalham apenas no período de colheita) e atletas profissionais. Atualmente, o uso de recursos do FGTS é limitado à compra da casa própria, aposentadoria e demissão sem justa causa. Contas que permanecem sem depósitos por três anos e pessoas com algumas doenças, como câncer, também têm direito a sacar o dinheiro.

Como consultar o saldo

É possível consultar o saldo do FGTS indo pessoalmente nas agências da Caixa, pela internet, por mensagem de SMS ou por aplicativo. A consulta do extrato só não é possível por atendimento telefônico. O trabalhador que preferir ir diretamente na agência deve ter em mãos o Cartão Cidadão e a senha.

Já a consulta pela internet deve ser feita no site da Caixa (caixa.gov.br). Neste caso é necessário informar o Número de Identificação Social (NIS), também chamado de PIS/Pasep ou NIT e usar uma senha cadastrada pelo próprio trabalhador. O NIS pode ser consultado nos extratos do FGTS, no Cartão Cidadão ou na própria carteira de trabalho.

Ainda no site da Caixa, o trabalhador pode optar por receber o saldo do FGTS por mensagem de SMS. Também é necessário ter o número do NIS (PIS/Pasep) e a senha cadastrada pelo próprio trabalhador ou senha Cidadão (do cartão Cidadão).

Os avisos SMS informam sobre o valor do depósito mensal feito pelo empregador, o saldo atualizado com juros e atualizações monetárias e, quando houver, a liberação de saque ou ajustes na conta. Vale destaca que quem escolher esta opção receberá o extrato em papel em sua residência apenas uma vez por ano, com o valor do saldo anual. Os extratos bimestrais em papel deixam de ser enviados à casa do trabalhador.

Também é possível consultar o saldo pelo aplicativo FGTS. Basta baixar o app no celular disponível para qualquer sistema operacional. Para Android, acesse a Google Play, para iPhone, a App Store e para Windows Phone, a Windows Store. O download é gratuito. Para a consulta do saldo também é importante o número do NIS.