Live icon 

ELEIÇÕES 2022:  

Lula e Bolsonaro vão disputar o segundo turno Veja agora.

Juros do cheque especial caem 82 pontos percentuais em janeiro, diz BC

Banco Central diz que redução aconteceu por medida da autoridade monetária que limitou a taxa na modalidade
Cheque especial: a redução da taxa foi de 101,7 pontos percentuais em doze meses (DircinhaSW/Getty Images)
Cheque especial: a redução da taxa foi de 101,7 pontos percentuais em doze meses (DircinhaSW/Getty Images)
A
Agência O GloboPublicado em 27/02/2020 às 10:32.

Brasília - A taxa de juros no cheque especial registrou queda de 82 pontos percentuais em janeiro, segundo divulgou o Banco Central (BC) nesta quinta-feira. Em janeiro, a taxa fechou em 165,6% contra 247,6% em dezembro de 2019. Segundo o BC, a redução refletiu a medida tomada pela autoridade monetária que limitou a taxa mensal de juros do cheque especial a 8%.

A redução foi de 101,7 pontos percentuais em doze meses. Em janeiro de 2019, a taxa estava em 267,3%.

A taxa no cartão de crédito na modalidade de rotativo ficou em 316,8%, uma queda de dois pontos percentuais em comparação com dezembro de 2019, quando fechou em 318,8%. Em janeiro do ano passado, a taxa estava em 287,1%. Na comparação, houve um aumento de 29,7 pontos percentuais. O cliente entra no juros rotativo quando não paga o valor integral da fatura na data de vencimento.

Em janeiro, a taxa básica de juros, a Selic, estava em 4,5%. A Selic serve como um guia para que as instituições financeiras decidam os juros que serão cobrados em diferentes modalidades. No início de fevereiro, o Banco Central reduziu novamente a taxa para 4,25%, o menor patamar da história.

Os números de 2019 são diferentes dos divulgados anteriormente porque o Banco Central faz uma revisão nas estatísticas nos meses de fevereiro. No cheque especial, por exemplo, o BC passou a considerar no cálculo as taxas reduzidas que algumas instituições financeiras eventualmente podem oferecer por tempo determinado.