Acompanhe:

O Banco Central anunciou nesta quarta-feira, 21, a modalidade do PIX Automático. A novidade permitirá pagamentos recorrentes de forma automática mediante autorização prévia do usuário pagador.

Com o PIX automático, empresas de qualquer segmento do mercado e de qualquer porte que necessitem de pagamentos periódicos poderão utilizar o novo produto, entre elas, companhias de serviços púbicos (energia, telefonia, etc.), firmas de seguros, operações de créditos, escolas, academias, condomínios, serviços de streamings, clubes por assinatura, entre outros. A nova funcionalidade estará disponível em abril de 2024.

A novidade amplia o leque de alternativas disponíveis para que empresas de todos os tipos e segmentos recebam seus pagamentos recorrentes, como o pagamento por débito automático, que depende de convênios bilaterais com múltiplas instituições, que segundo o Banco Central, "gera uma complexidade operacional e custos elevados, o que restringe o serviço a grandes empresas, geralmente prestadoras de serviços públicos. Por outro lado, os pagamentos recorrentes no cartão de crédito não são acessíveis a parte relevante da população."

(Banco Central/Divulgação)

Contrato e QR Code

Para as empresas, será possível incorporar essa nova modalidade de pagamento aos seus negócios de várias formas. Uma delas é uma jornada mais voltada para o mundo físico, em que o cliente, ao assinar um contrato com o prestador de serviço, como escola ou academia, manifesta a intenção de pagar via PIX Automático e informa os dados bancários, momento em que receberá uma notificação no aplicativo do banco para confirmar a autorização. A partir daí, os pagamentos serão efetuados de forma automática, sem que o cliente tenha que autenticar cada transação.

Outra possibilidade é confirmar a autorização por meio da leitura de QR Code ou pelo PIX Copia e Cola, ou por meio do iniciador de pagamento, conforme especificações no âmbito do Open Finance, tendo o redirecionamento automático para o ambiente da conta para fazer a confirmação da operação.

PIX automático será pago?

Assim como os PIX tradicionais, o PIX Automático será gratuito para o pagador e poderá ser tarifado no recebimento pelas empresas.

“O Banco Central vem trabalhando nesse produto desde o final de 2021, desenvolvendo estudos preliminares e conversando com diversos agentes de mercado para mapear gargalos e necessidades, de forma a possibilitar a construção de um modelo bastante adequado à demanda das empresas, independente do setor de atuação, e que enderece as ineficiências e lacunas presentes. Acreditamos que esse produto irá trazer benefícios a todos os atores envolvidos e tem potencial de gerar uma grande economia e incentivar ainda mais a eletronização”, disse Carlos Eduardo Brandt, coordenador do Fórum PIX.

Suspensão de cobrança de PIX é para que clientes possam se adequar, diz Caixa

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
'Não há data para o lançamento do Drex', revela Banco Central do Brasil
Future of Money

'Não há data para o lançamento do Drex', revela Banco Central do Brasil

Há 8 horas

Novo sistema promete facilitar vida de MEIs com integração de operações de frente de caixa
Um conteúdo Bússola

Novo sistema promete facilitar vida de MEIs com integração de operações de frente de caixa

Há 10 horas

Inflação de serviços mundial está muito acima da média e gera cautela de BCs, diz Campos Neto
Economia

Inflação de serviços mundial está muito acima da média e gera cautela de BCs, diz Campos Neto

Há 11 horas

Taxas de juros sobem com curva dos EUA antes de Campos Neto e reuniões do BC com economistas
Economia

Taxas de juros sobem com curva dos EUA antes de Campos Neto e reuniões do BC com economistas

Há 15 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais