Minhas Finanças

Caixa isentará cesta de serviços para as vítimas das chuvas em MG, ES e RJ

Nos contratos habitacionais, a Caixa oferece pausa estendida por até 90 dias no pagamento das parcelas de financiamentos habitacionais

MG: número de mortos é de 50 pessoas (Twitter/Reprodução)

MG: número de mortos é de 50 pessoas (Twitter/Reprodução)

Karla Mamona

Karla Mamona

Publicado em 28 de janeiro de 2020 às 12h17.

São Paulo - A Caixa anunciou, nesta terça-feira (28), que irá isentar a cesta de serviços durante 3 meses, de forma automática, para os clientes e moradores das áreas atingidas pelas fortes chuvas nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. A medida é válida tanto para pessoa física como para jurídica.

Além da cesta de serviços, os clientes poderão solicitar pausa especial de até 60 dias nas operações de Penhor, CDC e Crédito Pessoal e até 60 dias de carência para a 1ª parcela em novos contratos. No Crédito Consignado, as recontratações da operação serão sem a geração de parcela no mês.

Nos contratos habitacionais, a Caixa oferece pausa estendida por até 90 dias no pagamento das parcelas de financiamentos habitacionais; renegociação para incorporação das prestações no saldo devedor dos clientes inadimplentes e apoio para elaboração do trabalho social e engenharia.

Além disso, as agências darão suporte aos clientes para acionamento de seguro habitacional, caso tenham contratado, e procedimento de pagamento de indenizações de forma imediata. O banco também estenderá o horário de atendimento das agências e deslocará os caminhões-agência do banco, que trarão reforço para o atendimento bancário nas cidades.

Acompanhe tudo sobre:BancosCaixaEspírito SantoMinas GeraisRio de Janeiro

Mais de Minhas Finanças

Veja o resultado da Mega-Sena concurso 2748: prêmio acumulado é de R$ 14,6 milhões

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 15 milhões neste sábado; veja como apostar

Casal que ganhou R$ 324 milhões em loteria americana perde fortuna com investimentos mal-sucedidos

INSS volta a exigir perícia médica para prorrogar 'auxílio-doença'; entenda

Mais na Exame