Invest

Caixa abre cadastro de imóveis que serão comprados pelo governo e doados a famílias do RS

A ação é válida para imóveis de até R$ 200 mil e contempla famílias das faixas 1 e 2 do programa “Minha Casa, Minha Vida"

Rio Grande do Sul: medida é válida para imóveis de até R$ 200 mil (Rodrigo Chagas/Divulgação)

Rio Grande do Sul: medida é válida para imóveis de até R$ 200 mil (Rodrigo Chagas/Divulgação)

Karla Mamona
Karla Mamona

Editora de Finanças

Publicado em 11 de junho de 2024 às 16h13.

Tudo sobreRio Grande do Sul
Saiba mais

A Caixa informou nesta terça-feira, 11, que deu início ao cadastramento de imóveis que poderão ser adquiridos pelo Governo Federal, por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), para doação a famílias que tiveram a moradia destruída ou interditada definitivamente em decorrência do estado de calamidade no Rio Grande do Sul.

A medida é válida para imóveis de até R$ 200 mil e contempla famílias das faixas 1 e 2 do programa “Minha Casa, Minha Vida", com renda bruta familiar de até R$ 4.400. Todas as etapas serão realizadas pelo site caixa.gov.br/reconstrucao, desde a análise de documentos e disponibilização do imóvel para os beneficiários, até o processo de doação.

Quem pode cadastrar um imóvel

  • Instituições financeiras com ativos mantidos para venda;
  • Construtoras com imóveis em estoque;
  • Proprietários de imóveis novos ou usados (pessoas físicas ou jurídicas) que se enquadrem nas regras do programa.
  • Pessoas físicas ou jurídicas interessadas em vender um imóvel ao FAR devem inserir a documentação necessária neste site.

Também poderão compor a oferta as unidades habitacionais produzidas com recursos FAR, no âmbito do Programa de Arrendamento Residencial (PAR) ou do programa “Minha Casa, Minha Vida", e que estejam ociosas.

Os imóveis devem estar sem qualquer restrição para a venda e unidades em construção devem estar finalizadas e legalizadas para entrega em até 120 dias, a contar da disponibilização ao programa.

Em nota, a Caixa explicou que atua na viabilização de oferta de imóveis para o programa, de acordo com os critérios estabelecidos pela Portaria MCID nº 520, de 5 de junho de 2024. A seleção das famílias que poderão ser beneficiadas com os imóveis é de competência do poder público local de cada região.

As orientações dos procedimentos para destinação dos imóveis para as famílias selecionadas serão fornecidas mediante regras estabelecidas pelo ministério das Cidades.

Acompanhe tudo sobre:CaixaFree PaywallRio Grande do SulMinha Casa Minha VidaImóveis

Mais de Invest

Apple dispara após parceria com ChatGPT, supera Nvidia e fica a 1% de ser a mais valiosa do mundo

Bolsa brasileira na “lanterna” em 2024; entenda os motivos e saiba lidar com isso

Fusão entre UBS e Credit Suisse pode ser concluída em julho

Ibovespa opera em alta mesmo com IPCA acima do esperado

Mais na Exame