Acompanhe:

A Berkshire Hathaway irá perdurar. Essa foi a mensagem que Warren Buffett, CEO do conglomerado, passou aos acionistas em carta anual divulgada neste sábado, 25. Aos 92 anos, Buffett ressaltou o poder da experiência, disse que é preciso acompanhar as mudanças e ditou as características que seu eventual sucessor terá que ter para assumir o comando da Berkshire. "Na Berkshire, nunca haverá uma linha de chegada", afirmou.

Nos quase 60 anos à frente da empresa, Buffett transformou uma companhia dona de apenas uma operação têxtil na Nova Inglaterra em uma gigante de US$ 672,15 bilhões. Desde 1965, a Berkshire entregou retornos de 3.787.464% a seus acionistas contra 24,708% do S&P 50, já considerando a distribuição de dividendos. Embora saiba que sua sucessão está próxima , Warren Buffett também conhece o tamanho de seu legado. "Nossos acionistas continuarão a economizar e prosperar retendo ganhos."

Diversificação e investimentos de valor, que tornou sua empresa uma das maiores do mundo, sempre serão o norte a ser seguido, disse Buffett. "Quanto ao futuro, a Berkshire sempre terá um monte de dinheiro e títulos do Tesouro dos EUA, além de uma ampla gama de negócios. Também evitaremos comportamentos que possam resultar em necessidades de caixa desconfortáveis ​​em momentos inconvenientes, incluindo pânicos financeiros e perdas de seguro sem precedentes", disse Buffett na carta aos acionistas. 

O novo CEO

Sobre as caraterísticas que espera de seu(s) sucessor(es), Buffet afirmou que o CEO sempre será o diretor de risco da companhia (CFO, na sigla em inglês). "Uma tarefa que é irresponsável delegar." "Além disso, nossos futuros CEOs terão parte significativa de seu patrimônio líquido em ações da Berkshire, compradas com seu próprio dinheiro."

Buffett ainda recordou na carta uma das frases de Charlie Munger, seu fiel escudeiro. "Uma grande empresa continua trabalhando depois que você não está mais; uma empresa medíocre não fará isso."

Modo Buffett de investir

Embora já pavimente o caminho para um sucessor, Buffett ressaltou a importância de conhecer a história para não cometer os mesmos erros do passado, especialmente na bolsa de valores.

"É crucial entender que as ações geralmente são negociadas a preços realmente tolos, tanto [exageradamente] altos quanto baixos. Mercados 'eficientes' existem apenas em livros didáticos. Na realidade, ações e títulos negociáveis ​​são desconcertantes. Seu comportamento geralmente é compreensível apenas em retrospecto", disse. "Esporadicamente, torna-se fácil encontrar ações maravilhosas a preços maravilhosos."

O segredo, contou, é não investir em ações, e sim em negócios -- especialmente aqueles com com características favoráveis ​​duradouras e tocados por gente de confiança. "Quando grandes empresas estão sendo gerenciadas, tanto a confiança quanto as regras são essenciais. As decepções são inevitáveis. Compreendemos erros de negócios, mas nossa tolerância para má conduta pessoal é zero", afirmou Buffett.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Bill Gates: Conheça o criador da Microsoft e um dos homens mais ricos do mundo
seloGuia de Investimentos

Bill Gates: Conheça o criador da Microsoft e um dos homens mais ricos do mundo

Há um dia

Da fusão espetacular à saída à francesa: como o 3G zerou sua participação na Kraft Heinz
Exame IN

Da fusão espetacular à saída à francesa: como o 3G zerou sua participação na Kraft Heinz

Há uma semana

Quem são 10 homens mais ricos do mundo e do Brasil em 2024? Lista atualizada
seloGuia de Investimentos

Quem são 10 homens mais ricos do mundo e do Brasil em 2024? Lista atualizada

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais