Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Vale em alerta: novidade australiana ameaça alta do minério de ferro

Projeto South Flank da BHP Billiton será o maior polo de minério de ferro do mundo; produção anual é estimada em 145 milhões de toneladas

Modo escuro

Mineração de ferro em Carajás, maior mina da Vale | Foto: Germano Lüders/Exame (Germano Lüders/Exame)

Mineração de ferro em Carajás, maior mina da Vale | Foto: Germano Lüders/Exame (Germano Lüders/Exame)

B
Bloomberg

Publicado em 21 de maio de 2021 às, 07h58.

Última atualização em 21 de maio de 2021 às, 07h59.

O início da produção do projeto South Flank de US$ 3,6 bilhões da BHP na Austrália - combinado com as operações existentes no local - criará o maior polo de minério de ferro do mundo. Também pode ajudar a esfriar temporariamente um mercado aquecido.

Os futuros do minério de ferro agora são negociados abaixo de US$ 200 a tonelada depois que o gabinete da China pediu uma supervisão mais rigorosa dos mercados de commodities e proteção aos consumidores contra a alta dos preços. Embora a South Flank seja uma mina de substituição, o anúncio de um grande projeto entrando em operação pode gerar efeito negativo no curto prazo, de acordo com Peter O’Connor, analista de mineração na Shaw & Partners.

Nos mercados internacionais, as commodities sentiram o peso dos temores de inflação, e autoridades em Pequim buscam controlar e baixar os preços. O gabinete da China expressou preocupação na quarta-feira sobre o aumento dos preços pela segunda semana consecutiva e pediu mais medidas para conter ganhos “irracionais” e evitar qualquer impacto sobre os preços ao consumidor. A reunião, presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang, também recomendou limites às apostas especulativas e de grandes volumes concentradas em um ativo.

Diante desse cenário, onde as margens do aço começam a encolher na China e Li busca esfriar os preços das commodities, “isso pesa nessa narrativa, em vez de realmente pesar no mercado”, disse O’Connor. “Mas quando você chega a esse tipo de extremo, essa narrativa subjetiva pode ser um fator-chave.”

O projeto South Flank foi construído para substituir a mina Yandi, perto de se esgotar. Juntamente com a Área de Mineração C existente, a nova mina formará um polo com produção anual de 145 milhões de toneladas. O produto de maior qualidade da South Flank também aumentará o teor médio de minério de ferro nas operações de Pilbara da BHP. No curto prazo, há possibilidade de aperto maior nas exportações de minério da BHP, já que South Flank e Yandi operam em conjunto, embora o impacto físico geral no mercado seja provavelmente pequeno, disse O’Connor.

O início da produção de 80 milhões de toneladas por ano na South Flank, o mesmo volume da Yandi, ocorre em um momento em que Austrália e Brasil, principais exportadores, enfrentam desafios para atender à forte demanda das siderúrgicas chinesas.

Os embarques de Pilbara caíram 6% em abril em relação ao mesmo período do ano anterior, enquanto as exportações do Brasil ficaram estáveis, de acordo com a Bloomberg Intelligence. A estimativa atual da BHP é de produção anual no limite superior da faixa de 276 milhões a 286 milhões de toneladas.

Últimas Notícias

ver mais
Ouro fecha em queda pela oitava sessão seguida; alívio nos yields tira metal da mínima
seloMercados

Ouro fecha em queda pela oitava sessão seguida; alívio nos yields tira metal da mínima

Há 8 horas
CEO da Apple realiza maior venda de ações em dois anos e embolsa US$ 41 milhões
seloMercados

CEO da Apple realiza maior venda de ações em dois anos e embolsa US$ 41 milhões

Há 9 horas
S&P 500 deve ter recuperação de lucros no quarto trimestre
seloMercados

S&P 500 deve ter recuperação de lucros no quarto trimestre

Há 10 horas
Petróleo amplia tombo com aumento de pessimismo do mercado
seloMercados

Petróleo amplia tombo com aumento de pessimismo do mercado

Há 10 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais