Mercados

Tecnisa dispara 30% após anunciar oferta de ações

Construtora quer usar metade dos recursos para aumentar as operações, incluindo a aquisição de terrenos

Tecnisa: alta de mais de 16%. (Paulo Fridman/Bloomberg)

Tecnisa: alta de mais de 16%. (Paulo Fridman/Bloomberg)

TL

Tais Laporta

Publicado em 8 de julho de 2019 às 12h44.

Última atualização em 8 de julho de 2019 às 18h38.

A ação da construtora Tecnisa subiu quase 30% nesta segunda-feira (8), após a companhia ter anunciado que vai fazer uma oferta secundária (follow on) de 300 mil ações ordinárias. Os papéis eram negociados a R$ 1,78 cada.

A operação pode render uma captação de R$ 411 milhões para a empresa, considerando a cotação de fechamento do papel da sexta-feira (R$ 1 37), de acordo com fato relevante. O valor da operação pode aumentar, caso haja demanda pelos papéis complementares. Ainda poderão ser ofertadas mais 105 mil ações, o equivalente a 35% da oferta.

A leitura do mercado é de que, apesar da diluição com a oferta, ela fortalece o caixa da empresa.

Na operação, a empresa planeja fazer vender os papéis no exterior e, para isso, contratou os bancos BTG Pactual, Santander Investment Securities e Itaú BBA USA. A oferta foi aprovada em assembleia na sexta e será somente de ações ordinárias (ON, que dão direto a voto).

Pelo cronograma da oferta, o período de reserva das ações começa nesta terça (9) e vai até o dia 15. Neste mesmo dia, será encerrado o processo de definição do preço de venda por ação.

A Tecnisa informou que pretende utilizar aproximadamente metade dos recursos líquidos captados na oferta para “promover o crescimento das operações, incluindo a aquisição de novos terrenos”. O restante dos recursos vai para a “melhoria na estrutura do seu capital, por meio do pagamento de determinadas dívidas” e ainda para o reforço de capital de giro da Companhia.

Acompanhe tudo sobre:AçõesB3Ofertas de açõesTecnisa

Mais de Mercados

Ibovespa abre em queda impactado pela aversão ao risco do mercado

Balanço do Santander, PMI dos EUA e da zona do euro, Tesla e Campos Neto: o que move o mercado

Santander Brasil tem alta de 44,3% no lucro, que vai a R$ 3,3 bilhões no 2º tri

Ações da Tesla caem no aftermarket após queda de 45% no lucro do 2º tri

Mais na Exame