Mercados

Santos Brasil paga R$ 300 mil por negociar ações com informações privilegiadas

Administradores da empresa compraram os papéis antes de informar ao mercado uma distribuição de dividendos

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 24 de janeiro de 2012 às 17h58.

São Paulo - Dois administradores da Santos Brasil (STBP11) concordaram em pagar 300 mil reais para encerrar um processo no qual eram acusados de negociar ações da empresa com o uso de informações privilegiadas, informou a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Washington Cristiano Kato, diretor de Relações com Investidores, e Wady Santos Jasmin, diretor presidente, passaram a adquirir units da empresa no final de 2008. Em oito dias, Wady comprou 100 mil papéis (de um total de 200 mil) ao preço médio de 6,57 reais. Washington adquiriu outras 9.200 (de 50 mil) ao preço médio de 7 reais.

As negociações com informação relevante ainda não divulgada ao mercado teria ocorrido antes da publicação da decisão de distribuir dividendos no valor de 18 milhões de reais. Cada um irá pagar 150 mil reais para encerrar o processo.
 

Acompanhe tudo sobre:B3bolsas-de-valoresCVMInside tradingMercado financeiroSantos BrasilSetor de transporte

Mais de Mercados

Nvidia tem forte queda e perde US$ 500 bi após ter se tornado empresa mais valiosa do mundo

Shein protocola pedido confidencial de IPO em Londres, segundo CNBC

Ibovespa fecha em alta pelo 5º pregão seguido e recupera os 122 mil pontos de olho em dados e Magalu

Smart Fit (SMFT3) confirma intenção de compra da academia Velocity

Mais na Exame