Mercados

Petróleo fica acima de US$ 86 por dados de emprego nos EUA

Nova York - Os futuros do petróleo saltaram acima de 86 dólares o barril nesta segunda-feira, para o maior nível desde outubro de 2008, conforme o mercado reage aos números de emprego divulgados na sexta-feira e outros dados econômicos considerados altistas. O petróleo apresentou alta nas últimas quatro sessões antes do final de semana prolongado, […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 5 de abril de 2010 às 13h18.

Nova York - Os futuros do petróleo saltaram acima de 86 dólares o barril nesta segunda-feira, para o maior nível desde outubro de 2008, conforme o mercado reage aos números de emprego divulgados na sexta-feira e outros dados econômicos considerados altistas.

O petróleo apresentou alta nas últimas quatro sessões antes do final de semana prolongado, ultrapassando a máxima de 83,95 dólares atingida em janeiro, e que era o pico de 2010 antes do feriado de sexta-feira.

"Estamos em território inexplorado perto da máxima de 18 meses devido a dados econômicos positivos. Os otismistas da economia assumiram o controle do mercado depois que os dados de emprego, indústria e imobiliários vieram melhor do que o esperado", disse Gene McGillian, analista da Tradition Energy.

Os empregadores dos EUA criaram empregos em março no maior ritmo dos últimos três anos, disse o Departamento de Trabalho na sexta-feira. A economia norte-americana criou 162 mil empregos no mês passado, e a taxa de desemprego permaneceu estável, a 9,7 por cento, pelo terceiro mês seguido.

O dólar estava misto. Ele apresentava fraqueza diante do ien mas força contra o euro. O mercado acionário norte-americano apresentava alta no primeiro dia de negócios em Wall Street, após os dados de emprego.

Por volta das 12h15, o contrato maio do petróleo negociado em Nova York subia 2 dólares, para 86,87 dólares o barril, tendo sido negociado entre 85,06 e 86,90 dólares, o maior valor intradia desde 9 de outubro de 2008, quando chegou a 89,82 dólares.

Em Londres, o maio do brent avançava 1,58 dólar, para 85,59 dólares o barril.

Acompanhe tudo sobre:EmpregosEnergiaEstados Unidos (EUA)Nível de empregoPaíses ricosPetróleoPreços

Mais de Mercados

Musk recebe sinal verde de acionistas da Tesla para remuneração bilionária

50 empresas que geraram mais valor aos acionistas; apenas uma é do Brasil

Vale prevê que vendas de minério e aglomerados ao Oriente Médio podem chegar a 67 milhões de t

Onde investir? Veja quem ganha e (quem perde) com a desvalorização do real

Mais na Exame