Mercados

OSX, de Eike Batista, dispara 16% com locação no Porto Açu

O acordo prevê a celebração de um contrato definitivo de aluguel por 20 anos renováveis por igual período


	O acordo foi homologado na 3ª Vara de Direito Empresarial da Comarca da Capital do Rio de Janeiro
 (Arquivo/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O acordo foi homologado na 3ª Vara de Direito Empresarial da Comarca da Capital do Rio de Janeiro (Arquivo/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Karla Mamona

Karla Mamona

Publicado em 11 de outubro de 2016 às 11h46.

São Paulo - As ações da OSX, empresa de construção naval do grupo criado pelo empresário Eike Batista, registravam ganhos de 16,76% na abertura do pregão na manhã desta terça-feira (11). Os papéis eram comercializados a 17,49 reais.

A companhia informou ontem (10) que fechou acordo para a locação da área de cais e instalações localizada próxima à entrada do canal do Terminal 2 do Porto do Açu, no Rio de Janeiro.

Segundo o fato relevante, o acordo prevê a celebração de um contrato definitivo de aluguel por 20 anos renováveis por igual período. O valor da operação não foi divulgado.

O acordo foi homologado na 3ª Vara de Direito Empresarial da Comarca da Capital do Rio de Janeiro, onde tramita a recuperação judicial da OSX.

“No âmbito do Plano de Recuperação Judicial, a OSX confirma a execução de um de seus pilares – a re-adequação do plano de negócios da unidade no Açu – assegurando a continuidade de suas operações e a geração de caixa para fazer frente às obrigações previstas”, afirmou a companhia em fato relevante.

Acompanhe tudo sobre:Eike BatistaEmpresáriosEmpresasGás e combustíveisMMXOSXPersonalidadesPetróleoRecuperações judiciais

Mais de Mercados

"Se Lula indicar nome pior que Galípolo para o BC, o mercado entrará em pânico", diz Marilia Fontes

Ibovespa sobe e fecha acima dos 121 mil pontos com ajuda de Petrobras (PETR4) e Itaú (ITUB4)

PMIs da zona do euro e dos EUA, repercussão de falas do Lula e Sabesp: o que move o mercado

Elon Musk vai receber bônus de R$ 305 bilhões como remuneração de acionistas da Tesla

Mais na Exame