Mercados

Iuane tem maior queda ante o dólar desde desvalorização de 2015

Moeda chinesa caiu 1,1% em relação ao dólar nos negócios de Xangai nesta quinta-feira

Iuane: analistas não identificaram a causa imediata da queda da moeda chinesa (China Photos/Getty Images)

Iuane: analistas não identificaram a causa imediata da queda da moeda chinesa (China Photos/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 8 de fevereiro de 2018 às 08h26.

Xangai - O iuane caiu 1,1% em relação ao dólar nos negócios de Xangai nesta quinta-feira, registrando seu maior tombo desde agosto de 2015, quando o Banco do Povo da China (PBoC) desvalorizou a moeda em quase 2%.

Analistas não identificaram a causa imediata da queda do iuane, mas o movimento coincidiu com a divulgação da balança comercial chinesa de janeiro, que trouxe números de exportações e importações acima da expectativa.

No encerramento da sessão em Xangai, o dólar valia 6,3260 iuanes. A taxa de paridade estabelecida pelo PBoC para hoje era de 6,2822 iuanes por dólar.

Pelas regras do BC chinês, o iuane pode variar até 2% diariamente, para cima ou para baixo, em relação à taxa de paridade.

Acompanhe tudo sobre:CâmbioChinaIuaneMercado financeiroMoedas

Mais de Mercados

Ibovespa segue pessimismo no exterior e fecha em queda; Suzano recupera perdas e lidera alta

"Se o medo é de uma loucura na Suzano, eu compro a ação": por que esse gestor está otimista com IP

Repercussão do balanço da Nvidia e da Ata do Fed: os assuntos que movem o mercado

Nvidia (NVDC24) dispara mais de 7% no pré-mercado após balanço do 1T24 surpreendente

Mais na Exame