Mercados

Itaú aumenta preço-alvo para as ações da Oi

Apesar de retorno ao investidor em 30%, recomendação ainda é de desempenho em linha com a média


	Novo preço-alvo da Oi, de 9,40 reais, tem potencial de valorização de 12,5%
 (Spencer Platt/Getty Images/AFP)

Novo preço-alvo da Oi, de 9,40 reais, tem potencial de valorização de 12,5% (Spencer Platt/Getty Images/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 12 de setembro de 2012 às 12h42.

São Paulo - A Itaú Corretora revisou suas estimativas para a Oi (OIBR4), e estipulou um novo preço-alvo a 9,40 reais para 2013 – potencial de valorização de 15,2%. Somado ao rendimento de dividendos, a empresa apresenta um retorno ao investidor em torno de 30%.

As novas projeções já incluem os resultados do segundo trimestre deste ano, com a estimativa de crescimento passando de 3,7% para 4,3%.

Apesar do bom retorno, a analista Susana Salaru mantém a recomendação de market-perform (desempenho em linha com o mercado), considerando que a empresa tem altos múltiplos, variáveis com visibilidade limitada (custos relacionados a disputas legais, por exemplo) e pagamento de dividendos que pode depender da venda de ativos secundários.

Na opinião de Susana, a Oi pode se tornar um papel mais interessante dependendo dos próximos resultados e de mudanças na visibilidade de alguns fatores. 

Acompanhe tudo sobre:3GAnálises fundamentalistasB3bolsas-de-valoresBrasil TelecomEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas portuguesasItaú CorretoraMercado financeiroOiOperadoras de celularServiçosTelecomunicaçõesTelemar

Mais de Mercados

STJ determina indenização de R$ 5 bilhões à CSN por disputa na Usiminas

Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, aumenta aposta no mercado de petróleo

Nvidia ultrapassa Microsoft e é a empresa mais valiosa do mundo

Petrobras (PETR4) aceita acordo tributário: isso impacta os dividendos?

Mais na Exame