Acompanhe:

Esta commodity aumentou 1.000% em um ano. A previsão: vai subir mais

Compromisso das maiores economias em atingir metas de redução de carbono vai pressionar cada vez mais para que gás natural seja a fonte de transição nas próximas décadas

Modo escuro

Continua após a publicidade
Complexo de produção de gás natural próximo de Santa Cruz, Bolívia | Foto: Noah Friedman-Rudovsky/Getty Images (Noah Friedman-Rudovsky/Getty Images)

Complexo de produção de gás natural próximo de Santa Cruz, Bolívia | Foto: Noah Friedman-Rudovsky/Getty Images (Noah Friedman-Rudovsky/Getty Images)

B
Bloomberg

Publicado em 9 de agosto de 2021 às, 20h37.

A era do gás natural barato acabou, dando lugar a um período de energia muito mais cara que deve criar um efeito cascata na economia global.

O gás natural, usado para gerar eletricidade e aquecer residências, foi abundante e barato durante grande parte da última década em meio à expansão da oferta dos Estados Unidos à Austrália.

Esse quadro foi revertido neste ano, uma vez que a demanda passou a superar em muito a nova oferta. As tarifas do gás na Europa atingiram recorde na última semana, enquanto as entregas do combustível liquefeito para a Ásia estão perto de uma máxima histórica para esta época do ano.

Com poucas opções, o mercado mundial deve depender cada vez mais do gás menos poluente em substituição ao carvão para ajudar a atingir metas verdes de curto prazo. Mas, à medida que produtores limitam investimentos em novos suprimentos sob pressão de investidores e governos preocupados com o clima, fica claro que a energia cara veio para ficar.

“Não importa como você olhe para isso, o gás será o combustível de transição nas próximas décadas, já que as maiores economias estão comprometidas em atingir as metas de emissão de carbono”, disse Chris Weafer, CEO da Macro-Advisory, com sede em Moscou. “O preço do gás tende a permanecer elevado no médio prazo e subir no longo prazo.”

Em 2024, a demanda deve aumentar 7% em relação aos níveis anteriores à Covid-19, de acordo com a Agência Internacional de Energia. Mais além, o apetite por gás natural liquefeito deve crescer 3,4% ao ano até 2035, ultrapassando outros combustíveis fósseis, de acordo com análise da McKinsey.

Com o aumento dos preços do gás natural, será mais caro abastecer fábricas ou produzir petroquímicos, atingindo todos os cantos da economia global e reforçando os temores de inflação. Para consumidores, o custo será refletido nas contas mensais de energia e gás. Vai custar mais para usar uma máquina de lavar, tomar um banho quente e preparar o jantar.

É uma notícia especialmente ruim para países mais pobres, como Paquistão e Bangladesh, que reformularam as políticas de energia com base na premissa de que o preço do combustível seria mais baixo por mais tempo.

As tarifas do gás natural na Europa aumentaram mais de 1.000% em relação a uma mínima histórica em maio de 2020 devido à pandemia, enquanto as taxas do GNL (gás natural liquefeito) na Ásia multiplicaram por seis no último ano.

Até mesmo os preços nos Estados Unidos, onde a revolução do gás de xisto aumentou significativamente a produção do combustível, atingiram o nível mais alto para esta época do ano em uma década.

Embora existam vários fatores temporários que têm elevado os preços do gás, como interrupções no fornecimento, recuperação econômica global e uma pausa em novas usinas de exportação de GNL, há um consenso crescente de que o mundo enfrenta uma mudança estrutural, impulsionada pela transição energética.

 

 

Últimas Notícias

Ver mais
Petróleo sobe em meio a risco de ataque iraniano a Israel
seloMercados

Petróleo sobe em meio a risco de ataque iraniano a Israel

Há 7 horas

Com investimento de R$ 30 mil, eles criaram um negócio de vacinas no interior que fatura R$ 36 mi
seloNegócios

Com investimento de R$ 30 mil, eles criaram um negócio de vacinas no interior que fatura R$ 36 mi

Há 9 horas

AIE espera que demanda global por petróleo desacelere mais em 2025
Economia

AIE espera que demanda global por petróleo desacelere mais em 2025

Há 13 horas

Temor de ataque do Irã contra Israel faz preço do petróleo voltar a subir
seloMercados

Temor de ataque do Irã contra Israel faz preço do petróleo voltar a subir

Há 16 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais