Mercados

Dólar fecha em R$4,32 e bate novo recorde nominal histórico

No acumulado da semana, o dólar subiu também 0,82%, a sexta semana consecutiva de valorização

Dólar: moeda escalou a 4,3245 reais na venda (Thomas Trutschel/Getty Images)

Dólar: moeda escalou a 4,3245 reais na venda (Thomas Trutschel/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 7 de fevereiro de 2020 às 09h21.

Última atualização em 7 de fevereiro de 2020 às 17h15.

São Paulo — O dólar cravou novos recordes históricos nesta sexta-feira (7), chegando a ser cotado acima de 4,32 reais, em mais um dia de força da moeda norte-americana no exterior, especialmente contra emergentes, e de nova queda nos preços das commodities.

O dólar à vista fechou em alta de 0,82%, a 4,3210 reais na venda, superando com folga a cotação de encerramento da véspera (4,2859 reais), também um recorde.

Durante o pregão, a moeda escalou a 4,3245 reais na venda, também deixando para trás com ampla margem a máxima histórica intradia anterior --de 4,2873 reais, marcada em 31 de janeiro.

No acumulado da semana, o dólar subiu também 0,82%, a sexta semana consecutiva de valorização, período em que a divisa saltou 6,70%.

Em 2020, o dólar dispara 7,68%, segundo pior desempenho global, depois do rand sul-africano.

Acompanhe tudo sobre:CâmbioDólar

Mais de Mercados

Petróleo fecha em alta, de olho estoques dos EUA e após decisão do Fed

Bolsas da Europa fecham em alta, após quedas com incerteza política e acompanhando CPI dos EUA

Fed mantém juro inalterado nos EUA e projeta apenas um corte neste ano

Apple ultrapassa Microsoft impulsionada por IA e se torna a empresa mais valiosa do mundo

Mais na Exame