Mercados

Ações do Goldman Sachs caem 10% depois de investigação criminal

Banco é acusado de lesar investidores em uma fraude de até 1 bilhão de dólares

wall-street-getty-images-460-jpg.jpg (.)

wall-street-getty-images-460-jpg.jpg (.)

DR

Da Redação

Publicado em 30 de abril de 2010 às 14h17.

São Paulo -  As ações do Golman Sachs despencam quase 10% na sessão desta sexta-feira (30) na bolsa de Nova York. No ano, a desvalorização dos papéis já alcança 14%. O  Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu hoje uma investigação criminal contra o banco, acusado há duas semanas de ter fraudado uma operação que levou a perda de 1 bilhão de dólares pelos seus clientes.

A investigação criminal está sendo conduzida pela Promotoria do Distrito Sul de Nova York e foi motivada pelo SEC (Securities and Exchange Commissio), órgão que regula o mercado de capitais em Wall Street. Recentemente, a instituição entrou com uma ação civil na justiça contra o banco.  O regulador alega que o fundo Paulson & Co criou, em conjunto com o Golfman em 2007, um produto financeiro conhecido como CDO (collateralized debt obligation) que seguia os preços dos imóveis por meio de direitos de recebimentos de dívidas imobiliárias.

A fraude teria ocorrido quando o fundo utilizou meios financeiros que o fizeram ganhar quando os preços das casas começaram a cair, o que levou a uma derrocada no valor do CDO. "O Goldman permitiu, de forma errada, que um cliente que apostava contra o mercado de hipotecas a influenciar fortemente a decisão de escolha de qual ativo incluir no produto, enquanto dizia aos outros investidores que os ativos tinham sido escolhidos uma terceira parte independente", explicou o diretor da SEC, Robert Khuzami, em nota publicada à época.

Além disso, a Standard & Poor's e o Bank of America Merrill Lynch reduziram a recomendação para os papéis da empresa. A S&P alterou a indicação de manter para venda. Já o BofA alterou a indicação de compra para neutra.

Leia mais sobre o Goldman Sachs

Acompanhe tudo sobre:AçõesBancosbancos-de-investimentoEmpresasEmpresas americanasGoldman SachsMercado financeiroSEC

Mais de Mercados

O plano da Reag para reerguer a GetNinjas (NINJ3)

Bolsas da Europa fecham em baixa, devolvendo parte dos ganhos em dia de CPI da zona do euro

Gavekal: inflação machuca, mas é a pobreza o maior problema dos EUA

Ibovespa fecha perto da estabilidade dividido entre Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4)

Mais na Exame