Acompanhe:

Ação da Copel recua com frustração sobre dividendos

Papéis caíram 1,22% enquanto o Ibovespa disparava 3%

Modo escuro

Continua após a publicidade
Apesar do lucro abaixo do esperado, a Copel apresentou alta em todos os componentes de sua receita no segundo trimestre (Nani Gois/Veja)

Apesar do lucro abaixo do esperado, a Copel apresentou alta em todos os componentes de sua receita no segundo trimestre (Nani Gois/Veja)

A
Anna Flávia Rochas

Publicado em 11 de agosto de 2011 às, 15h09.

São Paulo - As ações da companhia paranaense de energia Copel recuavam nesta quinta-feira em meio à frustração do mercado com a divulgação de resultados de segundo trimestre, que não trouxe perspectiva de potenciais dividendos a serem distribuídos diante da sólida posição de caixa da empresa.

Às 13h37, as ações da Copel recuavam 1,22 por cento, a 35,76 reais, enquanto o Ibovespa disparava 3 por cento.

Na noite de quarta-feira, a companhia paranaense que atua nos segmentos de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, divulgou lucro líquido abaixo do esperado pela média do mercado. A companhia teve ganho de 257,5 milhões de reais no segundo trimestre do ano ante a estimativa média de analistas consultados pela Reuters de 309 milhões de reais.

"Além dos resultados operacionais que não inspiraram, acreditamos que havia uma expectativa do mercado por um potencial anúncio de dividendos, que não ocorreu", afirmaram analistas da Itaú BBA em relatório.

Nesta quinta-feira, as ações da paulista Eletropaulo também mostravam fraqueza, depois que a companhia revisou a política de distribuição de dividendos para o nível de 50 por cento do lucro líquido do primeiro semestre, ante expectativa do mercado de 100 por cento.

Apesar do lucro abaixo do esperado, a Copel apresentou alta em todos os componentes de sua receita no segundo trimestre e no primeiro semestre de 2011.

A receita operacional líquida subiu 13,5 por cento na comparação anual, para 1,842 bilhão de reais. O desempenho, dentro das projeções dos analistas, foi em parte influenciado pelo crescimento do consumo do mercado cativo e fim do desconto nas tarifas de energia elétrica.

A companhia encerrou o primeiro semestre com um caixa de 2,21 bilhões de reais.

Últimas Notícias

Ver mais
Ibovespa agora: bolsa opera em queda de olho na inflação dos EUA
seloMercados

Ibovespa agora: bolsa opera em queda de olho na inflação dos EUA

Há 5 horas

Troca de comando e Projeto Cerrado em ação: a nova fase da Suzano pós-Schalka
Exame IN

Troca de comando e Projeto Cerrado em ação: a nova fase da Suzano pós-Schalka

Há 18 horas

Com 4º tri "de ouro", lucro da C&A dobra e bate (com folga) previsão do mercado 
Exame IN

Com 4º tri "de ouro", lucro da C&A dobra e bate (com folga) previsão do mercado 

Há 20 horas

Ambev (ABEV3) vai manter melhora sequencial no 4T23, mas lucro líquido deve cair; veja projeções
seloMercados

Ambev (ABEV3) vai manter melhora sequencial no 4T23, mas lucro líquido deve cair; veja projeções

Há 22 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais