Inteligência Artificial

Microsoft mira expansão de IA e investe US$ 3,2 bilhões em infraestrutura de nuvem na Suécia

A gigante da tecnologia planeja expandir centros de dados, impulsionar a adoção de IA e investir em energia renovável na região nórdica

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 3 de junho de 2024 às 09h52.

A Microsoft anunciou um investimento de 33,7 bilhões de coroas suecas (US$ 3,2 bilhões) para expandir sua infraestrutura de nuvem e inteligência artificial (IA) na Suécia nos próximos dois anos. O aumento da popularidade da IA generativa está impulsionando a demanda por serviços de nuvem, levando empresas como Microsoft e Amazon Web Services a investir em centros de dados na Europa.

Em novembro, a Microsoft investiu em centros de dados no Reino Unido, e em fevereiro, na Alemanha e na Espanha. Segundo Brad Smith, presidente da Microsoft, outras expansões serão anunciadas possivelmente no outono, revelou a Reuters.

A empresa planeja implantar 20.000 unidades de processamento gráfico avançadas em seus centros de dados em Sandviken, Gavle e Staffanstorp, na Suécia. Essas unidades acelerarão os cálculos computacionais. A Microsoft utilizará os processadores da Nvidia e pode recorrer a semicondutores da AMD e, eventualmente, aos seus próprios chips.

A corrida para desenvolver programas de IA generativa aumentou a demanda por chips avançados capazes de suportar essas aplicações complexas. A Microsoft está comprometida em impulsionar a adoção de IA na região nórdica, que inclui Suécia, Dinamarca, Finlândia, Islândia e Noruega.

A empresa planeja treinar 250.000 suecos em habilidades de IA em organizações, escolas, universidades, setor público e sociedade em geral nos próximos três anos. Além disso, está investindo em energia renovável, com a aquisição de quase 1.000 MW de energia renovável na Suécia.

Mercado em expansão

O Goldman Sachs projeta que o boom da IA representa uma oportunidade de quase US$ 1 trilhão para o setor, à medida que as empresas de tecnologia investem em centros de dados para treinar seus modelos de linguagem.

O primeiro-ministro da Suécia, Ulf Kristersson, afirmou que a transformação tecnológica impulsionada pela IA deve ser vista como um multiplicador ou catalisador para uma nova fase de investimentos após o combate bem-sucedido à inflação.

Acompanhe tudo sobre:MicrosoftComputação em nuvemInvestimentos de empresas

Mais de Inteligência Artificial

A IA no cotidiano: entre a produtividade e o riso

OpenAI melhora processo de recrutamento por temer espiões chineses

A inteligência artificial consegue contar boas piadas? Pesquisadores fizeram o teste

Cofundador da OpenAI anuncia lançamento de nova empresa de IA

Mais na Exame