Inteligência Artificial

ChatGPT ganha 'memória' e poderá se lembrar de conversas anteriores

Nova funcionalidade está disponível para alguns assinantes do ChatGPT Plus

Publicado em 30 de abril de 2024 às 11h34.

Última atualização em 30 de abril de 2024 às 16h54.

A OpenAI lançou a função 'memória' para os usuários assinantes do ChatGPT Plus, de acordo com um comunicado feito via X. Agora, esses internautas poderão falar ao chatbot coisas de que eles querem que o ChatGPT se lembre ao longo das conversas.

A função está disponível em poucos países, por enquanto. Até agora, cada conversa com a inteligência artificial começava do zero, sem nenhum conhecimento prévio por parte da IA.

De acordo com a OpenAI, o mecanismo permite que o ChatGPT aprenda com conversas anteriores e seja mais útil para o usuário. A partir da mudança, o chatbot consegue aprender o tom e estilo preferidos de determinado internauta, tornando prompts mais úteis e eficazes para cada pessoa.

'Usar a memória é fácil: basta iniciar um novo chat e dizer ao ChatGPT tudo o que quer que ele se lembre', declarou a empresa. A função é opcional e pode ser desativada no menu do chat.

Agora, se a pessoa apagar uma conversa, as memórias não serão apagadas.

'Estamos tomando medidas para avaliar e mitigar o preconceito e impedir que o ChatGPT se lembre proativamente de informações confidenciais, como os seus detalhes de saúde, a menos que o solicite explicitamente', afirmou ainda a OpenAI.

Acompanhe tudo sobre:ChatGPTOpenAIInteligência artificial

Mais de Inteligência Artificial

Musk retira processo contra OpenAI um dia após criticar acordo com Apple

O que o acordo OpenAI-Apple significa para Google e Microsoft

Mistral AI levanta US$ 645 milhões e atinge valor de US$ 6,5 bilhões

Senado defende aprovação de projeto de lei sobre inteligência artificial no Brasil

Mais na Exame