Inovação

Novo tablet da Natura exala perfume para reduzir uso de papel; entenda

A empresa deve começar a implementar a novidade em suas lojas a partir deste ano

Natura: tablet da companhia vai soltar aromas digitais (Germano Lüders/Exame)

Natura: tablet da companhia vai soltar aromas digitais (Germano Lüders/Exame)

Tamires Vitorio

Tamires Vitorio

Publicado em 16 de setembro de 2020 às 14h53.

Última atualização em 17 de setembro de 2020 às 17h13.

A Natura, empresa brasileira de produtos cosméticos, acabou de lançar um tablet capaz de emitir cheiros digitais. Não, você não leu errado. O cheiro digital funcionará quase como os adesivos que vinham nas revistas impressas e nos catálogos da marca para que o cliente conhecesse o odor do perfume antes de comprá-lo, ao esfregar o pulso no papel. Nostalgias à parte, a ideia ficou para trás — e a ideia é ter um processo muito mais digital.

A empresa deve começar a implementar a novidade em suas lojas a partir deste ano, primeiro em 60 dos estabelecimentos próprios no Brasil e, numa segunda fase, os tablets serão enviados também para 1,2 milhão de consultoras da marca.

A tecnologia foi desenvolvida pela startup brasileira Noar, depois de quatro anos de pesquisas para entender como fazer a ideia do cheiro por tablet funcionar. "Minha ideia era seguir a linha da transição digital. Os catálogos [em papel] não são mais sustentáveis. Eu queria criar um novo modelo de negócios", disse Cláudia Galvão, presidente da Noar, à agência de notícias AFP. E foi isso que ela fez.

Segundo a presidente da startup, os perfumes são inseridos no tablet como microcartuchos de vida útil de até 100 doses e o dispositivo tem capacidade de guardar até 20 fragâncias, disparando os aromas por meio de um espaço no tablet. "O diferencial é que se trata de um ar seco, é possível cheirar os perfumes um após o outro sem confundir o olfato", disse Galvão à AFP.

Como se não bastasse a criação do tablet, o conglomerado de beleza também desenvolveu um aplicativo capaz de customizar a seleção das fragâncias disponíveis no dispositivo. "Inovação é uma agenda estratégica importante para Natura, seja para se adaptar rapidamente a novos contextos que se apresentam --- como o momento em que vivemos agora com a pandemia --- , e para a construção da agenda de futuro. Estamos sempre em busca de tecnologias inovadoras para acelerar o processo de digitalização dos canais da Natura. Inovação e a tecnologia são grandes aliados de nossas causas e na nossa atuação", diz Roseli Mello, gerente gobal de P&D da Natura.

Fundada em 1969, a Natura é líder no setor de venda direta no Brasil e pertence ao conglomerado Natura & Co, que também inclui as marcas The Body Shop, Aesop e, mais recentemente, a Avon que até uns anos atrás era uma de suas principais concorrentes.

 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

 

Acompanhe tudo sobre:NaturaPerfumesTablets

Mais de Inovação

Mais na Exame