geral

Apresentado por Locaweb

5 benefícios da computação em nuvem

O mercado de computação em nuvem – recurso que permite que toda a informação dos negócios fique alocada em servidores virtuais – terá avanços significativos no Brasil este ano

eCamisetas: melhora na performance ajudou o site a incrementar as vendas em 15%

eCamisetas: melhora na performance ajudou o site a incrementar as vendas em 15%

DR

Da Redação

Publicado em 22 de abril de 2014 às 10h00.

O mercado de computação em nuvem – recurso que permite que toda a informação dos negócios fique alocada em servidores virtuais – terá avanços significativos no Brasil este ano. De acordo com a consultoria Frost & Sullivan, o mercado deverá se expandir 44% no país em relação a 2013, movimentando 473,3 milhões de dólares.

A redução de custos oferecida pela nuvem vem ajudando empresas brasileiras a prosperar. O eCamisetas, por exemplo, decidiu transformar, há cerca de três anos, sua loja física num e-commerce. Com o aumento no número de acessos, o site foi migrado para a nuvem, garantindo uma melhora na performance. Com a mudança, a página reduziu o tempo de resposta nos horários de pico de nove para 1,5 segundo e alavancou as vendas em 15%. A seguir, cinco benefícios que a nuvem pode trazer para os negócios:

1. Economia: como toda a estrutura computacional da empresa fica alocada em servidores virtuais, as companhias poupam espaço físico e recursos, já que não precisam mais investir pesado em supercomputadores ou na compra e atualização de software e antivírus

2. Elasticidade: a nuvem permite que as empresas aumentem e diminuam seus recursos operacionais, como memória e espaço em disco, quando quiserem, pagando somente o que for usado

3. Controle de gastos: ao contratarem um pacote de serviços em nuvem, as companhias podem prever com exatidão os custos e gastos com TI. No caso de alguns provedores, os preços já incluem todos os impostos e tarifas, como PIS e Cofins

4. Acesso a indicadores e sistemas de gestão: algumas ferramentas e aplicativos em nuvem identificam o consumo de cada recurso, avisando sobre a necessidade de upgrade, mensuram o tempo médio de permanência em sites e fornecem acesso remoto a sistemas como ERP, CRM, intranet e nota fiscal eletrônica

5. Segurança: em casos de força maior, como uma enchente, um incêndio ou uma falha na energia, os dados em nuvem são preservados. Isso porque os servidores costumam ficar a milhares de quilômetros de distância entre si. Portanto, se algum servidor sair do ar, os sistemas e arquivos armazenados continuarão disponíveis

 

Clique aqui e saiba mais

Acompanhe tudo sobre:informe

Mais de geral

Das menores às maiores: o desafio da diversidade nas empresas brasileiras – e na EXAME

EXAME Pass: aprofunde o conhecimento sobre o que impacta o seu desenvolvimento por apenas 29,90

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana

Exportações de produtos do agronegócio registram US$ 9,9 bilhões em fevereiro

Mais na Exame