Future of Money

Usuários retiram R$ 7 bilhões da Curve Finance após ataque com prejuízo milionário

Protocolo, um dos maiores do segmento de finanças descentralizadas, se tornou a mais nova vítima de uma onda de explorações no setor

Curve Finance sofreu um roubo milionário de criptomoedas (Getty Images/Reprodução)

Curve Finance sofreu um roubo milionário de criptomoedas (Getty Images/Reprodução)

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 1 de agosto de 2023 às 15h33.

Usuários da Curve Finance, um dos principais protocolos do segmento de finanças descentralizadas (DeFi, na sigla em inglês) retiraram US$ 1,59 bilhão (R$ 7,62 bilhões, na cotação atual) em investimentos e recursos no projeto desde o último domingo, 30, quando a operação foi vítima de um roubo milionário.

Os dados, da plataforma DeFiLlama, mostram que o projeto sofreu um forte fluxo de retirada nos últimos dias. Atualmente, o seu valor total bloqueado (TVL, na sigla em inglês) é de US$ 1,673 bilhão. A medida aponta quanto os investidores e usuários depositaram em serviços oferecidos por um protocolo de DeFi.

No domingo, pouco antes do ataque, o TVL era de US$ 3,266 bilhões. Com isso, a métrica chegou a seu menor valor desde 11 de fevereiro de 2021, mostrando como a exploração sofrida pela Curva Finance assustou usuários e levou à fuga de capital do projeto.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Ataque contra a Curve Finance

A exploração ocorreu após a atualização em uma das linguagens de programação usadas no projeto. A movimentação suspeita foi reportada inicialmente pela empresa de segurança BlockSec, com a maior parte sendo de ethers desviados.

Atualmente, a Curve Finance funciona como uma espécie de corretora descentralizada focada em stablecoins, criptomoedas pareadas a outros ativos. Para garantir essa paridade, ela administra diversos pools de liquidez formados por criptoativos, em especial o ether.

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosDeFi

Mais de Future of Money

Descentralização na Web3: redefinindo o futuro da internet

Criptomoedas podem cair mesmo em mercado de alta: o que é correção e como lidar com isso

Por que as marcas não podem ignorar o blockchain: a transformação da interação com o consumidor

A solução para as barreiras de liquidez global nos investimentos

Mais na Exame