Metaverso: Por onde começar?

Com a chegada do metaverso, é importante estar atento às oportunidades oferecidas pelo novo mundo digital. Descubra como começar a aproveitar seus benefícios
De acordo com especialista, confiabilidade e segurança são essenciais para sustentabilidade do metaverso (Getty Images/MR.Cole_Photographer)
De acordo com especialista, confiabilidade e segurança são essenciais para sustentabilidade do metaverso (Getty Images/MR.Cole_Photographer)
Por Da RedaçãoPublicado em 19/05/2022 11:00 | Última atualização em 19/05/2022 11:22Tempo de Leitura: 6 min de leitura

Por Taynaah Reis*

O metaverso é real e está moldando o mundo virtual como o conhecemos. É uma nova forma de visão, comunicação e interação com as pessoas. Empresas e grupos de pesquisa em todo o mundo estão atentos e se posicionando para uma nova fase nessa revolução. Pode parecer difícil de acreditar, mas está rapidamente se tornando uma realidade. Espera-se que a integração entre a vida real e as realidades virtuais façam cada vez mais parte do dia-a-dia.

Por exemplo, já existem muitos locais disponíveis que têm representações de lugares famosos em cidades de todo o mundo e algumas plataformas são focadas especificamente em turismo e viagens para ajudar a conectar pessoas com destinos distantes.

É uma ferramenta de marketing valiosa que pode levar a novos clientes, aumento de receita e maior visibilidade no mundo do turismo. Além disso, o metaverso pode ser usado para ajudar os visitantes a experimentar um um serviço ou destino antes mesmo de chegarem.

Dicas de como iniciar ações em aplicações do metaverso:

1. Digitalize a comunidade da sua marca para que seus clientes consigam se engajar no mundo virtual com seu serviço ou produto. Insira códigos QR em sua propaganda e postagens para incluir códigos de prêmios exclusivos. Essa tecnologia permite que os usuários digitalizem um código QR usando seus telefones e preencham um formulário em troca de um item digital ou NFT, (ebooks, assinaturas, vouchers ou certificados de cursos podem ser NFTs).

2. Incorpore NFTs em seus brindes e concursos. Também conhecido como “token não fungível”, é uma propriedade digital única que pertence a uma organização ou pessoa. A distribuição de NFTs por meio de concursos permite que os visitantes comprovem a propriedade do token em troca de incentivos, como um passeio especial, uma visita com desconto em uma atração local ou uma mercadoria de destino gratuita.

3. Escolha e estude a tecnologia mais apropriada. NFTs em protocolos mais conhecidos como Ethereum e Polygon podem interagir e conectar interações em diversas aplicações do metaverso. Em ações de promoção é preciso estar atento às taxas cobradas pelos diferentes protocolos e escolher o que melhor atenda a necessidade.

4. Desenvolva experiências digitais imersivas em seu destino. Para destinos com comodidades ou significado histórico, oferecendo “conversas” com uma figura histórica recriada digitalmente ou a oportunidade de explorar como uma região ou local teria sido no passado.

5. Ofereça incentivos para que as partes interessadas ofereçam experiências do tipo “experimente antes de comprar”. Hotéis, pousadas, museus e festivais locais são ótimos candidatos a essa tecnologia. Oferecer passeios digitais e vistas 360 do festival tornam mais provável que os visitantes reservem seu destino. Também permite oferecer experiências especiais aos visitantes em troca de patrocínio local.

(Mynt/Divulgação)

No que é preciso ficar atento?

Esses tipos de ações e interações no metaverso exigirão larguras de banda maiores e conexões de internet de melhor qualidade. Esses avanços provavelmente serão acompanhados por redes de comunicação 5G ou sistemas avançados de banda larga via satélite como o Starlink, que pode lidar com as velocidades necessárias para que esse tipo de interação global ocorra.

Interações mais complexas, como a que realizamos em tempo real no Descentraland, no Carnaval diretamente da Sapucaí no Camarote "Nosso", só se tornou possível com a internet disponibilizada por uma antena Starlink.

Dependendo de qual infraestrutura tecnológica as diversas aplicações do metaverso adotem, pode haver problemas mais sérios. Isso poderia levar a problemas de censura online, o que, por sua vez, criaria uma divisão digital entre os bem conectados e os menos conectados.

Como é mais provável que o metaverso ainda continue sendo alimentado pela internet como conhecemos hoje por algum tempo, há outras perguntas a serem feitas, especificamente sobre privacidade. Com grandes empresas como a Meta, Google e Amazon investindo pesadamente nas tecnologias associadas ao metaverso, os usuários podem ter preocupações com a distribuição e segurança de dados.

O mesmo vale para outras empresas, que podem estar coletando dados do metaverso dos usuários e inserindo software analítico em seus dispositivos que podem criar o potencial para divisões digitais entre usuários de alto e baixo poder aquisitivo.

Por exemplo, um usuário de uma aplicação que utilize a pontuação de crédito como critério de poder de compra caminhando pelo shopping no metaverso pode visualizar um tipo diferente de publicidade customizada do que um usuário com baixa pontuação caminhando pelo mesmo local, criando um abismo digital entre classes.

O metaverso provavelmente será seguro para alguns, mas não para todos. Vale ressaltar que haverá muitas subdivisões diferentes de aplicações para o metaverso. Especialmente para crianças, com as quais estou particularmente preocupada com relação a segurança. As crianças podem ser expostas à violência gráfica, o que pode levar a repercussões no mundo real. É importante que aplicações para o metaverso seja minimamente reguladas, de forma que existam boas praticas de uso e possa ser mantido seguro para todos os usuários.

Tornar-se um dos primeiros a adotar é fundamental para testar novas oportunidades de marketing no mundo virtual. Deixar sua marca agora tornará mais fácil desenvolver uma presença forte e estável à medida que o metaverso cresce.

Este novo espaço virtual tem muitas potencialidades de uso, interação e o fortalecimento de uma comunidade relacionada a marca, por isso é importante que a pesquisa por trás de seu desenvolvimento e ações relacionadas a ele fiquem focadas nos benefícios que ele trará isso pode significar que, velocidades mais rápidas e mais confiabilidade e segurança aos usuários e sustentabilidade podem ser o diferencial para se destacar no meio.

As oportunidades descritas acima são apenas algumas maneiras pelas quais o conceito do metaverso e as tecnologias por trás dele podem ser usados para aumentar sua atração. O futuro está aqui, então fique de olho em como esse novo mundo virtual evolui e faça o seu melhor para descobrir exatamente como você quer usá-lo!

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok