Future of Money

Mercados desenvolvidos estão ficando para trás em pagamentos digitais, afirma CEO da BlackRock

Em uma carta aos investidores, o CEO da BlackRock, Larry Fink, destacou os benefícios dos ativos digitais e disse que nações em desenvolvimento como os EUA estão ficando para trás em inovação

BlackRock é a maior gestora do mundo (Shannon Stapleton/Reuters)

BlackRock é a maior gestora do mundo (Shannon Stapleton/Reuters)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 18 de março de 2023 às 10h00.

O CEO da empresa de investimentos americana BlackRock, Larry Fink, destacou o potencial dos ativos digitais e da tokenização para o setor de gestão de ativos em sua carta anual do presidente à empresa.

A carta foi publicada em 15 de março e abordou vários temas de interesse do escritório ao longo do último ano, incluindo ativos digitais. Fink destacou o interesse crescente e sustentado nesses tipos de ativos, apesar da catástrofe da FTX.

Ele disse que além do hype, “desenvolvimentos interessantes” estão acontecendo no espaço. Ele observou especialmente os “avanços dramáticos” nas soluções de pagamento digital que ajudam a promover a inclusão financeira em muitos mercados emergentes como Índia, Brasil e África.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Ritmo de desenvolvimento

No entanto, de acordo com Fink, os mercados em desenvolvimento não estão no mesmo ritmo em termos de inovação:

“Por outro lado, muitos mercados desenvolvidos, incluindo os EUA, estão ficando para trás em inovação, deixando o custo dos pagamentos muito mais alto.”

A BlackRock atualmente administra cerca de US$ 8 trilhões em ativos e é uma das maiores administradoras de ativos do mundo. Fink disse que o setor de gerenciamento de ativos pode ter algumas “aplicações empolgantes” da tecnologia subjacente a essas inovações de ativos digitais.

Especificamente, ele elogiou a tokenização de classes de ativos com seu potencial em “impulsionar a eficiência nos mercados de capitais, encurtar as cadeias de valor e melhorar o custo e o acesso para os investidores”.

Sua declaração não deixou de lado os riscos e a necessidade de regulamentação do espaço cripto, mas ainda apontou que a empresa continuará explorando ativos digitais daqui para frente.

Esta não é a primeira vez que Fink faz comentários sobre finanças descentralizadas. Após a queda da FTX, ele comentou que o FTX Token causou a queda da exchange porque vai contra “todo o fundamento do que é cripto.

No entanto, na mesma conversa, ele chamou abertamente a tecnologia subjacente de cripto e blockchain de revolucionária.

Em setembro de 2022, a BlackRock lançou um novo fundo negociado em bolsa que investe em 35 empresas relacionadas a blockchain.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosBlackRockTokenização

Mais de Future of Money

ETFs de ether vão ser aprovados? Entenda os impactos no preço da criptomoeda

Número de bitcoins em corretoras de criptomoedas cai para menor nível em 6 anos

Negociação de futuros de ether bate recorde de US$ 14 bilhões com expectativa sobre ETFs

Análise: mercado cripto retoma tendência de alta com dólar mais fraco e ETFs de ether no radar

Mais na Exame