Future of Money

Hacker pede desculpas e devolve mais de R$ 700 milhões roubados de protocolo cripto

Ação contra a Euler Finance foi o maior roubo no ecossistema de finanças descentralizadas neste início de 2023

Movimentações de hacker foram registradas no blockchain Ethereum (shapecharge/Getty Images)

Movimentações de hacker foram registradas no blockchain Ethereum (shapecharge/Getty Images)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 28 de março de 2023 às 11h24.

O hacker por trás do roubo de US$ 196 milhões do protocolo descentralizado de empréstimos com criptoativos Euler Finance devolveu a maioria dos ativos roubados, de acordo com dados registrados no blockchain Ethereum. Junto com as transações, ele também enviou um pedido de desculpas para os responsáveis pela administração do serviço.

Em uma transação feita no último sábado, 25, hacker retornou 51.000 ethers, cerca de US$ 88 milhões. Uma segunda transferência de 7.737 ethers foi feita no mesmo dia, no valor de mais de US$ 13 milhões. Anteriormente, em 18 de março, o hacker enviou 3.000 ethers para o protocolo, ou quase US$ 5,4 milhões na época. Outras movimentações nesta semana levaram o total devolvido a US$ 138 milhões (R$ 713 milhões, na cotação atual).

Em 13 de março, o hacker realizou várias transações no protocolo cripto, roubando quase US$ 196 milhões em um ataque de “empréstimo relâmpago”, considerado o maior hack no ambiente de finanças descentralizadas (DeFi, na sigla em inglês) de 2023 até o momento. Os ativos roubados incluem 8,8 milhões da stablecoin DAI, 849.000 wBTC, 85 milhões de ethers e 34 milhões na stablecoin USDC.

Alguns dias após o roubo, o hacker enviou uma mensagem via blockchain para a Euler pedindo um acordo com o protocolo. “Quero facilitar isso para todos os afetados. Sem intenção de ficar com o que não é meu. Estou configurando um meio para comunicação segura. Vamos chegar a um acordo”, disse.

O protocolo já havia tentado negociar com o explorador, solicitando que ele devolvesse 90% dos fundos roubados em 24 horas. Caso contrário, ele enfrentaria uma ação judicial. Nenhuma resposta foi recebida e, 24 horas depois, a Euler ofereceu uma recompensa de US$ 1 por qualquer informação que levasse à captura do explorador.

Pedido de desculpas

Outras transações haviam sido feitas anteriormente pelo hacker, incluindo uma transferência de 1.000 ethers, aproximadamente US$ 1,65 milhão na época, por meio do misturador de criptomoedas sancionado Tornado Cash. De acordo com a empresa de análise PeckShield, cerca de 100 ethers foram enviados para um endereço de carteira provavelmente pertencente a uma das vítimas do roubo.

Uma mensagem enviada em blockchain pelo endereço da carteira havia pedido anteriormente que o invasor devolvesse suas "economias de uma vida". Posteriormente, o hacker se identificou como Jacob, e se desculpou: "Eu não acho que o que eu disser vai me ajudar de alguma forma, mas eu ainda quero dizer isso. Eu estraguei tudoEu não queria, mas mexi no dinheiro dos outros, no trabalho dos outros, na vida dos outros. Eu realmente estraguei tudo. Desculpe. Eu não quis fazer tudo isso. Eu realmente não quis fazer tudo isso. Perdoem-me".

A melhor experiência e atendimento em português. Ninguém merece consultar o tradutor online enquanto tem problemas com o suporte, por isso, a Mynt tem atendimento humanizado 24 horas e em português. Abra sua conta e tenha uma experiência única ao investir em crypto.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:CriptoativosCriptomoedasHackersDeFi

Mais de Future of Money

SEC aprova ETFs de ether nos EUA e surpreende com mudança de visão sobre Ethereum

ETFs de bitcoin batem recorde e acumulam 850 mil unidades da criptomoeda

Pepe dispara 40% e um dos primeiros investidores da criptomoeda meme lucra US$ 3 milhões

ETFs de ether vão atrair US$ 500 milhões na 1ª semana de negociação, diz OKX

Mais na Exame