Governo de Buenos Aires quer implantar nós validadores da Ethereum até 2023, diz secretário

Capital da Argentina pode se tornar uma das primeiras cidades a ter nós validadores implantados pelo próprio governo em iniciativa inovadora
Projeto não é o primeiro do governo no setor (btgbtg/Getty Images)
Projeto não é o primeiro do governo no setor (btgbtg/Getty Images)
M
Mariana Maria SilvaPublicado em 15/08/2022 às 17:50.

Cada vez mais interessada na tecnologia blockchain, a capital da Argentina, Buenos Aires, pleneja implantar nós validadores da rede Ethereum até 2023. A informação foi divulgada pelo secretário de inovação e transformação digital da cidade, Diego Fernández, durante a conferência ETHLatam no final da última semana.

Nós validadores são os computadores responsáveis por verificar as transações que passam pela Ethereum e são remunerados em ether, a criptomoeda nativa da rede, por seu trabalho.

Ainda que a Ethereum esteja prevista para passar por uma importante atualização em setembro, que eliminará a mineração e modificará o mecanismo de consenso utilizado para validar suas transações, os nós validadores continuarão sendo necessários.

(Mynt/Divulgação)

Em entrevista ao CoinDesk, Fernández disse que o esforço “tem propósitos exploratórios e regulatórios” e ajudará a cidade de 3 milhões de habitantes a “desenvolver uma regulamentação adaptável” para os criptoativos. Buenos Aires pode se tornar uma das primeiras cidades do mundo a possuir nós validadores da Ethereum implementados pelo próprio governo.

A iniciativa será colocada em prática a partir de um sandbox regulatório, aprovado pela legislatura da capital argentina em 2021, de acordo com o secretário de inovação e transformação digital.

Através do ambiente de testes, entidades privadas seriam convocadas para contribuir com o projeto. Apesar de não ter informado quantos nós a cidade pode vir a instalar, Fernández revelou que eles seriam hospedados em data centers de “classe mundial” do governo de Buenos Aires.

O governo da capital argentina sinaliza estar em um crescente movimento exploratório quanto à tecnologia blockchain e o universo das criptomoedas. Desde o início do ano, a cidade vem trabalhando em iniciativas no setor.

Em março, Diego Fernández revelou que a cidade estava trabalhando em uma plataforma de identidade digital baseada em blockchain. A “TangoID” foi idealizada para dar aos moradores da cidade o controle sobre seus dados pessoais, como aqueles contidos no RG brasileiro. A previsão para o seu lançamento é janeiro de 2023. Já em abril, o prefeito Horacio Rodríguez Larreta anunciou que a cidade passaria a aceitar criptomoedas no pagamento de impostos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok