Gisele e Tom Brady viram sócios de corretora e receberão em criptomoedas

Casal anuncia parceria com a FTX Trading e terão papéis ativos na companhia, da qual se tornaram sócios e cujos bônus serão pagos em criptomoedas

Um dos casais mais famosos e bem-sucedidos do mundo, Tom Brady e Gisele Bündchen agora são oficialmente investidores do mercado de criptoativos. Os dois anunciaram uma parceria com as empresas que controlam a corretora FTX, da qual se tornaram sócios - West Realm Shires Services, FTX Trading Limited and Blockfolio -, e serão pagos com criptomoedas.

Como parte do negócio, o jogador de futebol americano e a supermodelo receberão uma participação na FTX e terão seus bônus pagos em criptomoedas como o bitcoin. Os valores envolvidos na parceria não foram divulgados.

Brady será um embaixador da corretora, enquanto Bündchen vai atuar como uma espécie de consultora para assuntos relacionados ao meio-ambiente e questões sociais - um de seus papeis será trabalhar em iniciativas para reduzir o impacto ambiental da companhia. Os dois ainda farão contribuições anuais milionárias para caridade enquanto durar a parceria.

"Esta oportunidade nos mostrou a importância de educar as pessoas sobre o poder dos criptoativos e, ao mesmo tempo, retribuirmos às nossas comunidades e ao planeta. Temos a chance de criar algo realmente especial aqui e mal posso esperar para ver o que seremos capazes de fazer juntos”, disse Tom Brady, em comunicado.

Gisele, por sua vez, acredita que a adoção do setor continuará crescendo e afirmou que a tecnologia tem potencial para promover impacto positivo no meio ambiente: "Foi fascinante saber mais sobre o universo cripto! As criptomoedas se tornarão cada vez mais comuns para todos nós com o passar do tempo. O que mais me atraiu nessa parceria foi o potencial de aplicação de recursos para ajudar a regenerar a Terra e permitir às pessoas uma vida melhor, promovendo uma transformação real da sociedade".

Esta não é a primeira vez que Tom Brady se envolve com o mercado de criptoativos. Em abril, ele anunciou o lançamento de uma plataforma própria de tokens não-fungíveis (NFTs) e também já falou algumas vezes que possui bitcoin.

A parceria com a FTX é parte da estratégia da empresa de promover ações de ESG ("ambiental, social e de governança", na sigla em inglês), mas também uma grande jogada publicitária, já que ambos são mundialmente famosos e podem levar os serviços da companhia - e o mercado de criptoativos - a novos públicos e novos mercados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também