Future of Money

De olho no universo cripto, Google cria unidade voltada para blockchain

De olho no universo dos criptoativos, a nova unidade da big tech quer utilizar a tecnologia para possibilitar a integração da realidade aumentada a seus produtos e serviços

Atualmente, o Google Pay já permite a utilização de cartões de terceiros que estão vinculados à transações com criptoativos (SOPA Images/Getty Images)

Atualmente, o Google Pay já permite a utilização de cartões de terceiros que estão vinculados à transações com criptoativos (SOPA Images/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 20 de janeiro de 2022 às 15h47.

Contratações e uma reorganização de funcionários mostram que o Google está definitivamente interessado no setor de criptoativos. A "big tech" terá uma unidade da empresa dedicada exclusivamente ao blockchain e tecnologias relacionadas: "Estamos atentos ao setor de cripto", disse um executivo da companhia.

O primeiro anúncio da Alphabet, na quarta-feira, 19, foi a contratação de Arnold Goldberg para chefiar a divisão de pagamentos do Google e dar novos rumos a este setor dentro da empresa. Goldberg é ex-vice-presidente sênior e arquiteto de produtos no PayPal e foi contratado como parte de uma estratégia do Google de ir mais a fundo na oferta de serviços financeiros, incluindo cartões de débito com criptomoedas.

Atualmente, o Google Pay já permite a utilização de cartões de terceiros que estão vinculados à transações com criptoativos, como aqueles emitidos pela Bakkt, pela BitPay e pela Coinbase. No entanto, Goldberg, que trabalhou ativamente no desenvolvimento do projeto de integração de criptomoedas no PayPal, deve levar a gigante de tecnologia para passos mais ousados.

"Estamos atentos ao setor de cripto", disse Bill Ready, presidente de comércio do Google, à Bloomberg. “Conforme a demanda de usuários e de comerciantes evolui, iremos evoluir junto.”

Além disso, o Google também anunciou a criação de uma nova divisão, que de acordo com a Bloomberg, será voltada para o desenvolvimento utilizando a tecnologia blockchain e em outras tecnologias de computação distribuída e armazenamento de dados de última geração.

Liderada por Shivakumar Venkataraman, vice-presidente de enganharia da computação do Google Labs, a divisão é a nova aposta da companhia para a criação de soluções que utilizem a tecnologia blockchain e, que possam possibilitar a integração da realidade aumentada aos principais produtos e serviços do Google, que por sua vez, podem indicar uma nova iniciativa da gigante da tecnologia em relação ao metaverso, que tem sido o foco de diversas companhias, como o Facebook.

Uma das maiores concorrentes do Google no desenvolvimento de sistemas e aplicações, a Microsoft, anunciou na última terça-feira, 18, a compra da Activision Blizzard, uma das maiores empresas de desenvolvimento de jogos do mundo, em uma transação de quase US$ 70 bilhões, que pode dar ainda mais força para a companhia no desenvolvimento de projetos relacionados ao metaverso.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinBlockchainCriptoativosCriptomoedasGoogleMicrosoft

Mais de Future of Money

Blockchain Poldkadot anuncia parceria com UTFPR para reforçar aposta no Brasil

Donald Trump lançou criptomoeda própria? Rumor faz ativo disparar mais de 100%

Inteligência artificial, blockchain e mais: qual será a tecnologia dos empregos do futuro?

CEO da Binance diz que bitcoin vai valer US$ 80 mil até o fim de 2024

Mais na Exame