Acompanhe:

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou na última terça-feira, 23, um convênio com a Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto) voltado para o desenvolvimento de ações de educação financeira junto a investidores de criptomoedas.

De acordo com a autarquia federal, as campanhas e material educacional destinados à população sobre novas tecnologias financeiras, no caso aplicações da criptoeconomia baseadas em blockchain, terão entre seus principais focos as finanças descentralizadas (DeFi).

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.  

A CVM justificou a parceria pelo avanço da inovação financeira, das finanças sustentáveis e das políticas regulatórias no Brasil. O acordo prevê a colaboração com laboratórios e plataformas de inovação instituídos ou apoiados pelas instituições e com o Sandbox Regulatório da CVM, além de estudos, pesquisas, ações educacionais e outras iniciativas de apoio técnico, segundo informou a autarquia.

Nathalie Vidual, Superintendente de Proteção e Orientação aos Investidores (SOI) da CVM, disse que “essa parceria fortalecerá a capacitação de professores, promovendo o entendimento sobre a economia digital e proporcionará oportunidades de aprendizado para jovens em situação de vulnerabilidade.”

“Além disso, a colaboração entre as instituições visa estimular a introdução de novas tecnologias e fomentar um ambiente propício à inovação financeira. Estamos entusiasmados com as possibilidades e o impacto futuro que esse acordo pode trazer para o mercado de trabalho e o empreendedorismo", acrescentou.

Marco para o setor

Por sua vez, o diretor-presidente da ABCripto, Bernardo Srur, salientou que "a celebração desse acordo representa um grande marco para o setor, estabelecendo três grandes áreas de atuação: educação, inovação e pesquisa."

"Este é um primeiro passo para termos um ambiente ainda mais organizado, mais saudável, que traga segurança jurídica tanto para as empresas quanto para os investidores. Cada vez mais a criptoeconomia está presente na economia nacional e de forma representativa. É um grande passo para a criptoeconomia do Brasil", completou.

No âmbito do Sandbox Regulatório da CVM, a colaboração estratégica tem como foco “auxiliar no entendimento dos requisitos normativos da CVM, por exemplo, as normas de crowdfunding, ofertas e mercados organizados, que podem ser aplicáveis às exchanges emissoras de tokens de renda fixa”, conforme explicou o Superintendente de Supervisão de Securitização (SSE) da CVM, Bruno Gomes.

"Por meio dessa parceria, buscamos fortalecer a segurança e transparência nas operações, além de fomentar o desenvolvimento saudável do mercado de valores mobiliários. Estamos empenhados em promover um ambiente regulatório favorável, impulsionando a inovação e o crescimento sustentável do setor”, ressaltou Berwanger, responsável pela Superintendência de Desenvolvimento de Mercado (SDM) da CVM, que também atua como gestora do convênio.

Outra vertente educacional sobre temas relacionados à criptoeconomia prevista na parceria é a conscientização de consumidores contra fraudes, o que encontra lastro em uma simulação de uma empresa fictícia criada pela CVM em parceria com associação brasileira das entidades dos mercados financeiro e de capitais (Anbima) oferecendo fundos com garantia de alto lucro em um site publicado entre novembro do ano passado e fevereiro desse ano.

Nesse período, 48,8% dos 884.949 visitantes clicaram em botões da página inicial que indicavam a intenção de investir em produtos.

Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.  

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Social investing: app com "laboratório" no Brasil quer mudar forma de investir em cripto
Future of Money

Social investing: app com "laboratório" no Brasil quer mudar forma de investir em cripto

Há 10 horas

Telegram adiciona pagamentos por criptomoeda direto do aplicativo
Tecnologia

Telegram adiciona pagamentos por criptomoeda direto do aplicativo

Há um dia

7 regras de ouro para enfrentar incertezas no mercado de criptomoedas
Future of Money

7 regras de ouro para enfrentar incertezas no mercado de criptomoedas

Há um dia

Chegou a hora: halving do bitcoin ocorre nesta sexta; saiba o detalhes
Future of Money

Chegou a hora: halving do bitcoin ocorre nesta sexta; saiba o detalhes

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais