Future of Money

Criador da Ethereum vende quantidade imensa de criptomoedas e faz preços despencarem até 99%

Vitalik Buterin costuma ganhar criptomoedas-meme, mas se livrou de boa parte delas e preços desabaram

Cotação de criptomoedas desaba após venda por criador da Ethereum (Bloomberg/Getty Images)

Cotação de criptomoedas desaba após venda por criador da Ethereum (Bloomberg/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 7 de março de 2023 às 14h32.

Vitalik Buterin, o criador da Ethereum, vendeu uma grande quantidade de criptomoedas desconhecidas nesta terça-feira, 7, fazendo com que os preços despencassem até 99%. O desenvolvedor russo-canadense costuma receber criptomoedas de projetos desconhecidos que buscam se auto-promover.

Nesta terça-feira, 7, Vitalik Buterin trocou 500 trilhões de unidades de SHIK, 10 bilhões de CULT e 50 bilhões de MOPS por cerca de R$ 3,56 milhões em ether, a criptomoeda nativa da rede que criou.

Isso fez com que alguns investidores ficassem irritados ao ver os tokens que investiram virarem pó em poucos minutos. As cotações das criptomoedas vendidas por Vitalik chegaram a cair 99%. Como se tratam de criptomoedas desconhecidas e com pouco valor de mercado, vendas grandiosas como esta drenam a liquidez e desencadeiam grandes quedas de preço.

O envio de criptomoedas para a carteira do criador da Ethereum começou em 2020, quando a criptomoeda shiba inu enviou cerca de 50% das criptomoedas em circulação para Buterin em busca de auto-promoção, já que investidores podem verificar a carteira pública do desenvolvedor e acreditar que o mesmo comprou as moedas.

No entanto, Buterin sempre costuma vender as criptomoedas que recebe, consideradas projetos sem utilidade ou propósito, e doar os fundos para a caridade. Anteriormente, Vitalik vendeu 50 trilhões de tokens da shiba inu por cerca de US$ 1 bilhão e doou o dinheiro para a India Covid Relief Fund.

O criador da Ethereum, no entanto, parece estar cansado de receber criptomoedas desconhecidas. Vitalik Buterin já chegou a pedir no Twitter para que as pessoas parassem de enviá-lo “moedas de cachorro” e propôs uma solução para criar carteiras com maior privacidade, assim tendo a possibilidade de não ter uma carteira pública.

As criptomoedas recebidas por Buterin são, no geral, classificadas como "criptomoedas-meme", como é o caso da shiba inu, em homenagem ao meme do cão da raça de mesmo nome. No entanto, a shiba inu se tornou a 15ª do mundo em valor de mercado atualmente, segundo dados do CoinMarketCap.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:EthereumCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Gestora brasileira Hashdex quer lançar ETF misto de bitcoin e ether nos EUA

Golpistas roubam R$ 15 milhões de gigante cripto e pedem recompensa por encontrar falha

Análise: mercado cripto passa por 2ª semana de correção, mas tendência ainda é de alta

Receita Federal aperta cerco contra corretoras estrangeiras de criptomoedas; entenda

Mais na Exame