Bitcoin volta a operar perto de US$ 20.000, mas cenário ainda é pessimista no mercado cripto

Analista técnico do banco BTG Pactual fala sobre o preço do bitcoin e traça perspectivas de curto prazo para o mercado cripto
Bitcoin e mercado cripto de forma geral tiveram semana difícil, com forte queda nos preços (SOPA Images/Getty Images)
Bitcoin e mercado cripto de forma geral tiveram semana difícil, com forte queda nos preços (SOPA Images/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 04/07/2022 às 15:08.

por Lucas Costa*

O preço do bitcoin caiu cerca de 8,20% na última semana, voltando a trabalhar abaixo dos US$ 20.000 - valor que busca recuperar nesta segunda-feira, 4.

O movimento de baixa da semana passada, entretanto, foi em linha com o que foi observado em outros mercados de risco globais, com queda de aproximadamente 2,30% do S&P 500 e de 4,30% do Nasdaq. E, apesar da leve recuperação desta segunda, com alta de 4% nas últimas 24 horas, o cenário segue pessimista para o mercado de criptoativos.

O gráfico diário apresenta uma tendência de baixa no curto prazo, com o preço trabalhando abaixo das médias móveis de 21 e 200 períodos. Acompanhamos uma diminuição da força vendedora, mas que ainda não apresenta sinais de reversão.

Tendências de baixa são formadas por topos e fundos descendentes, e a sua perpetuação permite uma análise objetiva das dinâmicas de preço. O último topo é US$ 21.950, que, caso rompido, sinaliza um movimento de correções mais profundas.

A diminuição da pressão vendedora pode ser constatada pela formação de fundo mais alto que o anterior, em US$ 18.600, e diminuição de volume, indicando que os vendedores não veem mais esse patamar de preço como atrativo.

O cenário do principal criptoativo segue baixista, mas destacamos que o rompimento do topo em US$ 21.950 pode oferecer uma oportunidade de curto prazo, com objetivo em US$27.970. É importante ressaltar que esse tipo de movimento é muito pontual, em um cenário de melhora nos mercados globais e na percepção de risco.

ETH/USD

O ether, ativo da rede Ethereum, segue em tendência de baixa no médio e curto prazos. O segundo maior criptoativo teve performance negativa em mais uma semana, enquanto o mercado não enxerga um cenário favorável para os ativos de tecnologia.

O gráfico diário tem o preço trabalhando abaixo das médias móveis de 21 e 50 períodos, guiando a tendência de baixa. É importante sermos objetivos nesse tipo de cenário, com configurações de compra apenas quando os preços trabalharem acima de suas médias. Desse modo, garantimos um movimento que já apresenta a disposição dos compradores.

Os principais suportes são US$ 930 e US$ 690. O movimento vendedor pode perder força no rompimento dos US$ 1.285, que pode levar a correções mais profundas em US$ 1.700 e US$ 2.300. No momento, o ether é negociado a US$ 1.128, com alta de 6,7% nas últimas 24 horas.

*Lucas Costa é mestre em administração e economista pela Universidade Federal de Juiz de Fora, atuou como pesquisador acadêmico e professor nas temáticas de blockchain, criptomoedas e comportamento de consumo, sendo um dos fundadores do grupo de pesquisa Blockchain UFJF. Foi operador de câmbio em mesa proprietária com foco em análise técnica, e trader pessoa física em mercado futuro. Atualmente, é analista técnico CNPI do BTG Pactual digital, e apresenta a sala ao vivo de análises de maior audiência do Brasil.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok