Future of Money

5 criptomoedas que podem disparar em maio, segundo especialistas

Piora do cenário macroeconômico tem prejudicado criptomoedas, mas analistas acreditam que ainda há espaço para valorização

Criptomoedas voltaram a cair em 2024 (Reprodução/Reprodução)

Criptomoedas voltaram a cair em 2024 (Reprodução/Reprodução)

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 3 de maio de 2024 às 17h49.

Última atualização em 3 de maio de 2024 às 19h07.

Após finalizar o primeiro trimestre com um crescimento significativo, o mercado de criptomoedas terminou o mês de abril em baixa, prejudicado principalmente por uma piora nas expectativas sobre o cenário macroeconômico global. O bitcoin, por exemplo, voltou a operar abaixo dos US$ 65 mil, após bater recordes consecutivos nos meses anteriores.

Entretanto, analistas afirmaram à EXAME que alguns ativos digitais ainda possuem potencial para retomarem um movimento de valorização ao longo do mês de maio. Para isso, porém, será importante ficar atento a alguns desdobramentos, tanto os ligados à economia dos Estados Unidos quanto novidades específicas do mercado cripto.

Bitcoin

Theodoro Fleury, gestor de diretor de investimentos da QR Asset, destaca que, historicamente, o bitcoin apresentar suas "melhores performances" após a conclusão do halving, com o mais recente tendo sido concluído no último dia 19 de abril. Por isso, a tendência, tendo como base os ciclos anteriores, ainda pode ser de alta.

Ao mesmo tempo, o analista acredita que alguns eventos ainda podem "podem pressionar o mercado no curto prazo", com destaque para os "desafios macroeconômicos" que voltaram a ganhar força no mercado nas últimas semanas. Mesmo assim, ele pontua que a criptomoeda "acaba sendo um ativo de certa forma defensivo em momentos como esse", indicando um potencial para ganhos.

Solana

Já Pedro Gutierrez, diretor regional Latam da CoinEx, aponta a sol como uma criptomoeda para ficar de olho em maio. Sobre o ativo do blockchain Solana, ele pontua que "se o preço recuar das médias móveis, isso indicará que o sentimento permanece baixista e os investidores estão vendendo durante os aumentos de preço. Isso poderia levar o preço em direção ao suporte sólido em US$ 125".

"Uma quebra abaixo desse nível poderia desencadear uma queda em direção a US$ 100. Por outro lado, se o preço continuar subindo e ultrapassar as médias móveis, isso sugerirá que os compradores estão recuperando o controle. Nesse caso, o sol buscará uma ruptura em direção à principal resistência em US$ 210", afirma.

STX

Para Danilo Augusto Simões Matos, especialista de marketing da NovaDAX, um ativo com potencial no mês de maio é o STX, criptomoeda nativa da Stacks. O projeto é uma rede de segunda camada que busca dar mais escalabilidade para projetos e é ligado ao blockchain Bitcoin. Por isso, o grau de atividade na rede principal impacta diretamente nela.

"Com o ecossistema em crescimento e ferramentas para desenvolvedores sendo desenvolvidas, além da relação com o bitcoin, a STX é uma excelente cripto para ficar de olho em maio", destaca o executivo.

Ether

Gutierrez, da CoinEx, cita ainda o ether, a criptomoeda da Ethereum. Ele destaca que "a média móvel exponencial de 20 dias [do ether] está se estabilizando, enquanto o RSI [[Índice de Força Relativa] indica um equilíbrio entre oferta e demanda".

"Se o preço cair deste nível, o ether poderia chegar a US$ 3.045, um suporte crucial a proteger. Por outro lado, uma quebra acima da média móvel poderia levar o par em direção aos níveis de resistência em US$ 3.493 e US$ 3.684, indicando uma possível conclusão da correção", destaca.

ASI

Matos, da NovaDAX, também cita um ativo que, na verdade, ainda não existe: o ASI. A criptomoeda deverá ser lançada no mercado em breve, mas será o resultado da fusão de três outros ativos já existentes: o fet, a agix e o ocean. As comunidades das três redes já aprovaram a fusão, que poderá ser posta em prática em breve.

As criptomoedas pertencem, respectivamente, à Fetch.AI, à SingularityNET e à Ocean, três projetos ligados à inteligência artificial. "A ASI ainda não agendou uma data de lançamento, mas essa notícia pode movimentar os tokens antigos, uma vez que o mercado pode querer acumular ASI através das conversões por esses tokens", explica.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Quatro criptomoedas com 'narrativas explosivas' para estudar agora

Lei de Inovação Financeira e Tecnologia para o Século 21: o que é e quais os impactos?

A revolução dos ativos digitais: uma análise das recentes mudanças no mercado de criptomoedas

Gigantes de Wall Street "financiam a poluição do bitcoin", diz Greenpeace

Mais na Exame