Future of Money

Análise: bitcoin volta a seguir contexto macroeconômico e acumula queda de 20% após recorde

Sinalizações do Federal Reserve sobre perspectivas para a economia dos Estados Unidos deverão impactar o preço da criptomoeda

Bitcoin voltou a cair com piora de quadro macroeconômico (Reprodução/Reprodução)

Bitcoin voltou a cair com piora de quadro macroeconômico (Reprodução/Reprodução)

Lucas Costa
Lucas Costa

Analista Técnico do BTG Pactual

Publicado em 30 de abril de 2024 às 17h47.

Última atualização em 30 de abril de 2024 às 19h06.

O bitcoin voltou a operar de acordo com o contexto macroeconômico e acumula queda de quase 20% desde o seu topo histórico. As tendências predominantes ainda são de alta, mas o movimento de correção pode se aprofundar caso o dólar volte a ganhar força ao redor do mundo.

A semana terá um feriado na quarta-feira, 1º, mas o dia será marcado pela decisão de juros do Federal Reserve, que não deve trazer grandes novidades. O mais importante será o comunicado após a decisão, uma vez que precisamos acompanhar se os últimos dados mais fortes de PCE e CPI irão afetar algum aspecto da comunicação.

Outro dado importante será a divulgação do relatório de emprego não agrícola, com uma estimativa do BTG Pactual de 264 mil novas vagas, ante 250 mil esperadas e 303 mil no mês anterior.

O gráfico abaixo mostra uma comparação entre a movimentação do dólar global e o bitcoin, mostrando a correlação negativa entre as duas classes. O fato do bitcoin ser operado em dólar contribui para essa relação.

Coluna Lucas Costas

Apresentamos a análise técnica do S&P 500, DXY, bitcoin, Ethereum e Solana.

Análise Técnica – S&P 500

O S&P 500 tem uma tendência de alta no médio prazo e fez um movimento de correção no curto prazo. As médias móveis de 21 e 50 dias têm cruzamento de alta, indicando dominância da ponta compradora. O próximo suporte é o último fundo em 4.960,0 e seu rompimento pode acionar um pivô de baixa. A próxima resistência é o último topo em 5.265,0 e dependemos da sua superação para continuidade das tendências maiores.

Coluna Lucas Costas

Análise Técnica – DXY

O dólar fechou mais uma semana perto da estabilidade e encontrou dificuldades em romper o último topo em 106,500. No gráfico diário do DXY, as médias móveis de 21 e 50 dias têm inclinação ascendente, indicando tendência de alta no curto prazo. A próxima resistência é o topo de out-23 em 107,000. Insight: Acreditamos na continuidade do movimento de alta, caso o preço se mantenha acima do suporte em 105,000.

O price action indica o início de uma lateralização, com sobreposição de barras. Apesar disso, o preço falhou em formar fundos mais altos que os anteriores, sugerindo a dominância da ponta compradora. Os próximos suportes são 105,000 e 104,450.

Coluna Lucas Costas

Análise Técnica – bitcoin

O bitcoin falhou em romper a resistência em US$ 73 mil e formou topos mais baixos que os anteriores. O gráfico diário do bitcoin mostra uma tendência de alta no médio prazo, mas temos uma tentativa de reversão para queda no curto prazo, com cruzamento de baixa das médias móveis de 21 e 50 dias.

O próximo suporte é o último fundo em US$ 59,5 mil e seu rompimento pode acionar um pivô de baixa, com objetivos em US$ 52,4 mil (141,4%) e US$ 48.165 (161,8%).

Coluna Lucas Costas

No curto prazo, o gráfico de 4 horas do bitcoin permite observar o price action de uma forma mais detalhada. O preço formou três topos mais baixos que os anteriores e voltou a trabalhar abaixo da média móvel de 200 períodos.

O price action mostra aumento da pressão vendedora, com máximas e mínimas mais baixas que as anteriores, e pouca reação da ponta compradora. A próxima resistência é o último topo em US$ 66,42 mil.

Coluna Lucas Costas

Análise Técnica – Ethereum

O gráfico do Ethereum acionou um pivô de baixa com o rompimento do fundo em US$ 3.055. O preço encontrou resistência perto da média móvel de 50 dias e tivemos o rompimento da última mínima. O próximo suporte é a média móvel de 200 dias em US$ 2.615. Os próximos objetivos de Fibonacci em US$ 2,55 mil (61,8%) e US$ 2.285 (100%).

Coluna Lucas Costas

Análise Técnica – Solana

O criptoativo Solana encontrou suporte na região do pivô anterior, mas os vendedores seguem fortes. O gráfico diário mostra a formação de um pivô de baixa com o rompimento do fundo em US$ 125,00. A continuidade da queda pode levar ao teste da média móvel de 200 dias em US$ 103,10.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinEthereumCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Bancos gastam 25 vezes mais que fintechs com segurança digital, mas perdem 5 vezes mais em fraudes

Criptomoedas não são afetadas por apagão cibernético e usuários elogiam blockchain

Criptomoedas meme e de IA lideraram mercado cripto no 2º trimestre, mostra relatório

BCE realiza primeiro teste de tokenização de títulos privados com banco

Mais na Exame