ESG
Acompanhe:

Pacto Global da ONU Brasil lança trilha de direitos humanos para empresas

Na ferramenta Termômetro de Direitos Humanos da Proactiva, as empresas terão acesso a 60 perguntas e terão um diagnóstico completo sobre as suas ações

O Pacto Global da ONU no Brasil acaba de lançar a Trilha de Direitos Humanos, dentro da Plataforma de Ação pelos Direitos Humanos (UberImages/Thinkstock)

O Pacto Global da ONU no Brasil acaba de lançar a Trilha de Direitos Humanos, dentro da Plataforma de Ação pelos Direitos Humanos (UberImages/Thinkstock)

M
Marina Filippe

7 de julho de 2022, 10h00

O Pacto Global da ONU no Brasil acaba de lançar a Trilha de Direitos Humanos, dentro da Plataforma de Ação pelos Direitos Humanos. A ferramenta inédita, um termômetro desenvolvido em parceria com a Proactiva Results, consultoria estratégica em ESG, sustentabilidade, e Direitos Humanos, permite que as empresas obtenham um autodiagnóstico inicial sobre governança e temas críticos como trabalho decente, igualdade, inclusão, saúde e segurança ocupacional, incluindo saúde mental, impactos na comunidade, meio ambiente e clima.

Receba gratuitamente a newsletter da EXAME sobre ESG. Inscreva-se aqui

A Trilha tem por objetivo embarcar os membros do Pacto Global em um processo de desenvolvimento de sua atuação em Direitos Humanos, a partir de uma compreensão tangível da situação de cada empresa, bem como do conjunto dos membros do Pacto Global da ONU no Brasil.

A Trilha terá como ferramenta o Termômetro de Direitos Humanos Proactiva, uma plataforma tecnológica da Proactiva Results, que permitirá às empresas avaliarem sua aderência aos principais parâmetros internacionais de Direitos Humanos, incluindo os Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos da ONU (POs).

“Recentemente, o Pacto Global da ONU no Brasil lançou a Ambição 2030, estratégia que cobra das empresas compromissos e metas dentro de temas específicos ligados às questões mais urgentes do Brasil. E Direitos Humanos está no centro de tudo isso. Vemos o tema de Empresas & Direitos Humanos como central e estratégico para nossas ambições", diz Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil.

Segundo ele, a Trilha de Direitos Humanos, instrumentalizados pelo Termômetro de Direitos Humanos da Proactiva vai dar um diagnóstico inicial importante de como o setor privado brasileiro está agindo e quer agir com as pessoas.

A rede do Brasil já conta com mais de 1.600 participantes, que poderão usar a ferramenta de forma gratuita. O resultado e a mensuração do nível de compromisso com o tema serão calculados automaticamente e apresentados ao fim do preenchimento, como um retrato de maturidade naquele momento, por meio de gráficos, porcentagem de aderência e textos explicativos, aos quais apenas a empresa terá acesso.

O Pacto Global da ONU terá acesso à média dos resultados consolidados de todas as organizações participantes, o que contribuirá para o desenvolvimento de um relatório de tendências e a criação de um projeto composto por uma trilha de avanços e medidas de boas práticas e princípios orientadores sobre o tema.

Acessando a ferramenta Termômetro de Direitos Humanos da Proactiva, as empresas terão acesso a 60 perguntas baseadas em parâmetros internacionais de respeito aos Direitos Humanos, compromissos públicos, nível de transparência, gestão sobre o tema dentro da operação, procedimentos de identificação e monitoramento de impacto. Assim, terão um diagnóstico completo sobre as suas ações.

“A Devida Diligência em Direitos Humanos é central para o S do ESG.  Não é por acaso que a relação entre Empresas e Direitos Humanos estão na agenda estratégica internacional.  E essa iniciativa nasceu com o intuito de que cada empresa pudesse medir a temperatura de como está a sua gestão de riscos e impactos de Direitos Humanos. O Termômetro é uma oportunidade para que o setor privado tenha um autodiagnóstico de forma simplificada, podendo evoluir para uma trilha de avanços alinhados aos Princípios Orientadores da ONU”, afirma Rafael Benke, CEO e fundador da Proactiva – que tem trabalhado em diversas Due Diligences em Direitos Humanos na América do Sul.

Empresas podem iniciar a utilização da Ferramenta Eletrônica até o dia 22 de julho, quando serão fechados os resultados. Para participar, é necessário se inscrever por meio do site: https://termometroedh.proactivaresults.com/. Empresas não signatárias do Pacto Global da ONU no Brasil, poderão demonstrar interesse para participar, com 15 vagas para essa finalidade, além de outras 15 para as que estão em outras redes do Pacto Global, mas não participam no Brasil. No link Trilha de Direitos Humanos (pactoglobal.org.br) empresas não participantes do Pacto Global podem entender como aderir e utilizar a ferramenta.

Leia também