ESG

O que é moda circular, como praticar e quais são seus benefícios?

A moda circular é um conceito que promove práticas sustentáveis no mundo da moda e diminui o desperdício da indústria têxtil

Soma: grupo de moda estava no radar de Birman desde 2021 e hoje tem valor de mercado de R$ 6,2 bilhões (Divulgação/Divulgação)

Soma: grupo de moda estava no radar de Birman desde 2021 e hoje tem valor de mercado de R$ 6,2 bilhões (Divulgação/Divulgação)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 30 de novembro de 2023 às 09h00.

Os têxteis e o vestuário são uma parte fundamental da vida cotidiana e um setor importante na economia global. Ao mesmo tempo, de acordo com um relatório da Fundação Ellen MacArthur, o número de vezes que um item foi utilizado diminuiu quase 40% entre os anos de 2000 a 2015. Nesse contexto, a moda circular se torna algo importante a ser considerado.

Esse dado reflete principalmente o fenômeno da “moda rápida”, com produção mais acelerada de novos estilos, maior número de coleções oferecidas por ano e, muitas vezes, preços mais baixos. Contudo, nos últimos anos, o conceito de moda circular vem ganhando força gradativamente. Confira a definição a seguir.

O que é moda circular?

Uma economia circular baseia-se nos princípios de eliminar resíduos e poluição, manter produtos e materiais em uso e regenerar sistemas naturais. No contexto da indústria da moda, a moda circular é a uma abordagem regenerativa onde o vestuário e os têxteis são concebidos, produzidos e consumidos visando minimizar o desperdício, a poluição e a utilização de recursos naturais. 

Os principais componentes da moda circular incluem o design para a longevidade, a utilização de materiais sustentáveis, a redução de resíduos através da reciclagem e a adoção de fontes de energias renováveis ​​na produção.

Desse modo, a moda circular vai contra o modelo linear convencional, no qual as roupas são fabricadas, consumidas e descartadas. Historicamente, o processo mais comum se caracteriza pelo desperdício e pela exploração de recursos naturais.

O que é moda sustentável?

A moda sustentável visa trazer mais transparência sobre como os produtos comprados pelos clientes afetarão o meio ambiente, os trabalhadores e os animais. 

A moda sustentável é uma forma como as marcas criam roupas que não só reduzem o impacto no meio ambiente, mas também consideram as pessoas que trabalham para produzir as peças. 

Dentro deste contexto, a moda circular é considerada uma vertente da moda sustentável, isto porque aposta na circularidade dos produtos. Ao praticar estratégias sustentáveis, as empresas não só reduzem o impacto ambiental, mas também promovem um comportamento ético com os trabalhadores da indústria, bem como para com a sociedade.

Qual a importância da moda circular?

As roupas têm um impacto significativo no meio ambiente. A perda de biodiversidade, o consumo excessivo e a contaminação de água, os resíduos, as emissões de gases com efeito de estufa, os produtos químicos perigosos, a poluição por microplásticos, a degradação do solo e a destruição das florestas são todos subprodutos do modelo baseado no volume atual da indústria da moda, onde as roupas são consideradas descartáveis. 

Mas com a moda circular é possível diminuir o impacto dessa produção no ambiente e no planeta. Assim, aproveitar ao máximo o que já tem, dar prioridade a produtos de segunda mão e apoiar marcas de moda com esses princípios pode ajudar a minimizar a sua pegada de carbono. 

Desse modo, a importância da moda circular vai além de ajustes que visam reduzir os impactos negativos da moda linear. Pelo contrário, representa uma mudança sistêmica que cria resiliência a longo prazo, gera oportunidades empresariais e econômicas e proporciona benefícios ambientais e sociais. 

Benefícios da moda circular

Como podemos ver, a grande maioria da indústria da moda ainda contribui para a poluição ambiental, as emissões tóxicas e a produção de resíduos e, portanto, para o maior desafio da nossa geração: as alterações climáticas.

Contudo, diversos benefícios estão relacionados à adoção da moda circular. Vejamos alguns deles. 

Redução de resíduos têxteis

O impacto dos resíduos têxteis é surpreendente. Mais de 300 milhões de peças de vestuário são descartadas anualmente, sendo 80% delas compostas por poliéster, material que leva até 2 mil anos para se decompor.

Prolongar a vida útil das fibras através da circulação reduz significativamente o desperdício têxtil, beneficiando o meio ambiente.

Uso seguro de materiais

Os processos circulares começam com a seleção de produtos químicos e materiais seguros para a saúde humana e para o meio ambiente. A reciclagem eficaz depende desses recursos.

Consequentemente, é crucial limpar a cadeia de abastecimento da moda de substâncias perigosas. Esta prática garante a salvaguarda do ambiente e do bem-estar dos consumidores em geral. 

Transformação de resíduos em valor

Na economia circular, os materiais são regenerados, permitindo a sua utilização prolongada em vez do esgotamento como se verifica no fast fashion. Esta abordagem maximiza o valor extraído dos recursos, reintegrando-os continuamente no ciclo econômico, em vez de os eliminar como resíduos.

Redução do impacto ambiental

O impacto ambiental do setor têxtil é substancial e enfrentar este desafio é de suma importância. A indústria consome 1.500 mil milhões de litros de água anualmente, gerando mais de 92 milhões de toneladas de resíduos têxteis, contribuindo para 20% da poluição industrial da água através do processamento e do tingimento e sendo responsável por 35% dos microplásticos nos oceanos resultantes da lavagem de roupas sintéticas.

Ao promover e implementar amplamente os princípios da economia circular por meio de políticas públicas, estes números podem ser significativamente reduzidos, incutindo esperança num futuro sustentável.

Como praticar a moda circular?

Entendido o que é a moda circular, você deve estar se perguntando como você, como consumidor, pode mudar seus hábitos de compra para se envolver na moda circular. Para adotar a moda circular em sua vida cotidiana, é fundamental compreender e praticar alguns princípios-chave: 

  • Pare de comprar roupas, a menos que tenha uma necessidade real delas. As marcas de fast fashion prosperam com roupas da moda e atraem as pessoas com a promessa de se parecerem com as celebridades atuais. Em vez de ceder às tendências que desaparecerão depois de alguns meses, abasteça seu armário com itens básicos de boa qualidade que você usará nos próximos anos;
  • Se você está com orçamento limitado e quer renovar seu guarda-roupa, você pode comprar itens de “segunda mão”. Centenas de bilhões de roupas são vendidas a cada ano e a maioria acaba no lixo. Vá até seu brechó favorito ou loja de segunda mão para ver se você consegue, pelo menos, o essencial, antes de ir até uma loja de varejo;
  • Aprenda como reciclar e consertar. Isso lhe dá a liberdade de pegar uma roupa velha e transformá-la em algo novo;
  • Se você está procurando roupas novas, invista em roupas de alta qualidade feitas para durar e considere apoiar marcas com práticas de moda circular.

Em suma, a moda circular não é simplesmente uma tendência passageira, mas sim uma abordagem fundamental para desenvolver um futuro sustentável para a indústria da moda. 

Ao praticar a moda circular, os consumidores e as empresas podem combater o consumismo, o fast fashion e o impacto destrutivo nas comunidades, no planeta e em todas as criaturas que nele vivem.

Você quer saber mais sobre proteção do meio ambiente, energia limpa e práticas sustentáveis? Acompanhe nossos outros artigos para saber mais.

Leia também:

Acompanhe tudo sobre:ModaMeio ambiente

Mais de ESG

Brasil tem 1.942 cidades com risco de desastre ambiental

Na Inglaterra, Celso Athayde conta sobre a Conferência Internacional das Favelas

Vibra capacita motoristas e frentistas em ação contra a exploração sexual de crianças e adolescentes

Por que no dia 17 de maio é celebrado o dia mundial da reciclagem?

Mais na Exame