ESG

Na Biopower, o óleo que frita o bife se transforma em combustível sustentável para caminhões

Empresa da JBS produz biodiesel a partir de óleo de cozinha e resíduos da produção de bovinos, e o programa Óleo Amigo coleta e compra óleo em 87 municípios do Brasil; no ano passado, empresa produziu 550 milhões de litros de combustível

Biopower, empresa de combustíveis da JBS, produziu 5% da capacidade brasileira de biodiesel (JBS/Divulgação)

Biopower, empresa de combustíveis da JBS, produziu 5% da capacidade brasileira de biodiesel (JBS/Divulgação)

Letícia Ozório
Letícia Ozório

Repórter de ESG

Publicado em 5 de março de 2024 às 11h00.

Última atualização em 19 de março de 2024 às 12h23.

A Biopower, negócio da alimentícia JBS responsável por combustíveis limpos, transformou no ano passado 4,5 milhões de litros de óleo de cozinha em biodiesel. A ação faz parte do programa Óleo Amigo, criado há 8 anos, que já ajudou a destinar corretamente mais de 26 milhões de litros de óleo.

Por meio da ação, escolas, hospitais, igrejas e comércios vendem o óleo de cozinha já utilizado para a JBS. O pagamento feito pela venda custeia a infraestrutura, reformas e equipamentos para os locais. A empresa conta também com a doação por parte de famílias, e usa o líquido e os resíduos da produção dos bovinos, como sebo dos animais, na formulação do combustível.

Segundo Alexandre Pereira, diretor comercial da Biopower, o programa busca conscientizar a população sobre o descarte correto dos materiais. “Cada litro de óleo de cozinha tem a capacidade de poluir até 25 mil litros de água. Com o programa, já evitamos a contaminação de 650 bilhões de litros de água”, afirma.

O programa atua em São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, alcançando um total de 87 municípios e com potencial de atingir até 10 milhões de pessoas. O Óleo Amigo já destinou o óleo usado de 550 negócios e 51 organizações e escolas.

Pereira afirma que o objetivo é expandir o programa Óleo Amigo para cada vez mais cidades. A ação conta com o apoio de prefeituras para repassar a importância de separar o óleo nas escolas, conscientização que já impactou 30 mil alunos. “Nosso objetivo é informar sobre a destinação adequada, sustentável e a favor da biodiversidade de uma forma lúdica para as crianças. Queremos formar cidadãos melhores para que, no futuro, preservar seja um ato normal”, afirma.

Economia circular na Biopower

Criada em 2007, a área de produção de biocombustível na JBS tem hoje a capacidade de produzir até 700 milhões de litros de biodiesel por ano. No ano passado, a produção da Biopower chegou a 550 milhões, que representa mais de 5% do mercado brasileiro.

Com unidades industriais em Lins (SP), Campo Verde (MT) e Mafra (SC), a Biopower evita que até 40 milhões de litros de resíduos bovinos sejam desperdiçados todos os meses. Além de abastecer a frota de caminhões nessas localidades, a JBS comercializa o combustível para produtores de diesel no País – isso porque a produção do combustível no Brasil deve conter a mistura de 14% de biodiesel em sua composição.

Além de utilizar o óleo de cozinha fornecido pelo programa Óleo Amigo, a JBS também compra óleo de fornecedores para complementar sua produção. Segundo Pereira, na fábrica de Lins, 95% da produção é feita somente com resíduos e com o óleo recuperado da população e das organizações.

A empresa realizou testes durante seis meses para avaliar o desempenho e rendimento do biodiesel. De acordo com a empresa, o combustível apresenta rendimento igual ao diesel, mas com um impacto ambiental muito menor: o biodiesel emite até 80% menos gases causadores do efeito estufa.

De acordo com Pereira, a prática de utilização dos resíduos é uma mostra da estratégia de economia circular da JBS. Dados da empresa — que destina os resíduos dos animais para a produção de couro, peptídeos de colágeno e gelatinas e sabonetes — apontam que 99% de cada bovino é aproveitado, taxa que chega a 94% entre aves e suínos. “Buscamos aumentar o ciclo de vida de cada produto que a gente utiliza na cadeia de produção, e o biodiesel produzido aqui é prova dessa estratégia”, conta.

Acompanhe tudo sobre:JBSBiocombustíveisÓleo dieselEconomia CircularEnergia renovávelAlimentando o Planeta

Mais de ESG

Hidrogênio verde: extração é desenvolvida na UFC com membrana a partir da casca do camarão

Diversidade: Maioria das empresas avança pouco no tema nos últimos 2 anos

Investimento de R$ 1,2 bi: Raízen inaugura sua segunda usina de etanol de segunda geração, em SP

Richard Branson no Brasil: o combustível de aviação sustentável funciona, agora é só produzir

Mais na Exame