Esfera Brasil
Acompanhe:

Saiba qual empresa brasileira tem nota máxima em ranking de práticas ESG

Klabin aparece na lista da ONG internacional CPD que destaca companhias com as melhores ações ligadas a mudança climática, segurança hídrica e gestão de recursos naturais

A Klabin, maior produtora e exportadora de papel do país, é destaque na lista de transparência ambiental da ONG CDP (divulgação/Divulgação)

A Klabin, maior produtora e exportadora de papel do país, é destaque na lista de transparência ambiental da ONG CDP (divulgação/Divulgação)

E
Esfera Brasil

2 de janeiro de 2023, 11h10

A companhia Klabin é a única brasileira entre as 12 seletas empresas do mundo com nota máxima no ranking 2022 de práticas sustentáveis da ONG CDP (Carbon Disclosure Project). A lista, feita da análise de cerca de 18,5 mil empresas, leva em conta a atuação das companhias relacionada a três critérios: mudança climática, segurança hídrica e floresta.

Diretora-executiva do CDP, Rebeca Lima explica que não é fácil atingir o triplo ‘A’, já que as organizações precisam ser convidadas por um investidor a reportarem informações nos temas segurança climática, segurança hídrica e florestas, sendo transparente em todos eles e demonstrar as práticas em liderança em todas estas categorias avaliadas pelo CDP.

“Todos os anos, o CDP sobe a barra, por isso temos de celebrar não só que novas empresas aderiram e conseguiram alcançar o nível de nota A mas também aquelas que se mantiveram nesse patamar. Isso quer dizer que se manteve atualizada com o que significa liderança, nesse período”, disse Lima em entrevista para o jornal O Globo.

Produtora e exportadora de papéis para embalagens, a Kablin é a única da América Latina a conseguir a nota máxima em todas as categorias. Esse é o segundo ano que a companhia fica na categoria. Também para O Globo, o diretor de Tecnologia Industrial, Inovação, Sustentabilidade e Projetos da empresa, Francisco Razzolini, afirmou que a colocação é resultado de um trabalho contínuo. "A conservação do meio ambiente é um compromisso indissociável do andamento dos negócios e está atrelada à visão de longo prazo da empresa", disse ele à publicação.

Neste ano, de todas que toparam compartilhar dados, apenas 330 conseguiram pelo menos uma nota máxima nos indicadores. Quatro brasileiras — a Suzano, a fabricante de alumínio CBA, a Dexco (ex-Duratex, produtora de painéis de madeira e louças e metais sanitários) e a telecom Telefônica Brasil — estão na lista com nota máxima em pelo menos uma das categorias.

Esta é a sétima edição do levantamento, que é atualizado anualmente. A equipe do CDP procura as maiores empresas do mundo para que, voluntariamente, disponibilizem suas medidas e controles de ESG para análise. E as informações publicadas pela ONG são consultadas por investidores profissionais em todo o mundo. Mais de 680 instituições financeiras com US$ 130 trilhões em ativos sob gestão no total usam as pontuações da lista do CDP para tomar decisões de investimento.