Esfera Brasil
Um conteúdo Esfera Brasil

Febraban cria laboratório que simula ataque cibernético para conter fraudes

Isaac Sidney, presidente da entidade, diz que também foi feito um acordo de colaboração com a Polícia Federal

FBI recuperou bitcoin enviados como pagamento de resgate aos hackers de oleoduto dos EUA (seksan Mongkhonkhamsao/Getty Images)

FBI recuperou bitcoin enviados como pagamento de resgate aos hackers de oleoduto dos EUA (seksan Mongkhonkhamsao/Getty Images)

O presidente da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), Isaac Sidney, disse em entrevista à Esfera Brasil que a entidade tem intensificado as ações para combater as fraudes digitais contra clientes de bancos. Em 2021, esse tipo de crime cresceu 165%.

“Recentemente recebemos na Febraban o ministro da Justiça, Anderson Torres, e firmamos com a Polícia Federal um acordo de cooperação técnica para que pudéssemos fornecer dados desses ataques cibernéticos que acontecem dentro da indústria bancária. Temos expectativa favorável de que a Polícia Federal possa nos fazer alcançar esses criminosos digitais”, afirmou Sidney.

Segundo ele, essa força-tarefa da Febraban inclui a criação de um laboratório de cibersegurança. “Nós ali fazemos simulações de ataques cibernéticos e já treinamos mais de quatro mil bancários. Tudo isso visando, de um lado, dar segurança para os dados, depósitos, recursos de nossos clientes, e, de outro, manter a integridade sistêmica dos bancos.”

Sidney contou que em 2021 foram realizadas 70 bilhões de operações bancárias de forma digital. “Qual a consequência disso? Aquela criminalidade que outrora explodia caixas eletrônicos, invadia as agências bancárias, passou a se especializar no mundo do crime cibernético”, disse.

Somente no mês de fevereiro, 326.290 brasileiros sofreram tentativas de golpes —o equivalente a uma vítima a cada 7 segundos, segundo dados da Serasa Experian.

Mais de Esfera Brasil

Museu das Amazônias terá US$ 800 mil do Banco de Desenvolvimento da América Latina e Caribe

BNDES monta escritório em Porto Alegre para apoio a empresários gaúchos

Utilização de fontes renováveis de energia garante economia de R$ 6,5 mi à Multiplan

Governo já trabalha nos sistemas para apuração e distribuição do IBS e da CBS

Mais na Exame