Esfera Brasil

Comunidades vizinhas à futura Linha 6 de metrô são foco de ações de empregabilidade

Entre as áreas atendidas pela Acciona, empresa que está construindo a linha, estão diferentes bairros lindeiros das obras beneficiados pelas iniciativas sociais

Construtora tem oferecido ações a moradores dos bairros vizinhos às estações. (Esfera Brasil/Divulgação)

Construtora tem oferecido ações a moradores dos bairros vizinhos às estações. (Esfera Brasil/Divulgação)

Esfera Brasil
Esfera Brasil

Plataforma de conteúdo

Publicado em 13 de maio de 2024 às 08h00.

Última atualização em 13 de maio de 2024 às 10h19.

Tudo sobreMetrô de São Paulo
Saiba mais

Ainda que as obras da Linha 6-Laranja de metrô de São Paulo estejam em andamento, parte da população da capital paulista já tem se beneficiado da construção da estrutura que receberá o transporte público, que vai ligar o centro à região Noroeste da cidade.

A Acciona, empresa global de infraestrutura sustentável e responsável pela construção do megaprojeto, tem se dedicado a realizar ações nas comunidades que vão receber o traçado de 15,3 quilômetros distribuído em 15 estações. Entre essas áreas estão bairros como a Freguesia do Ó e a Vila Brasilândia, localidades altamente populosas e que concentram alguns bolsões de vulnerabilidade social.

”As ações realizadas pela Acciona são baseadas em um estudo socioeconômico do traçado em construção da Linha 6-Laranja, identificando, assim, as necessidades locais e contribuindo para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Por conta da forte desigualdade de gênero e disparidades na educação das comunidades do entorno das obras, reforçamos a nossa atuação", explica André De Angelo, diretor País-Brasil da Acciona.

Entre as iniciativas desenvolvidas nas localidades está o programa “Acciona por Elas”, que incentiva o empreendedorismo e a autonomia feminina, profissionalizando a geração de renda de mulheres vulneráveis nas comunidades. Além de desenvolver suas habilidades profissionais, o projeto também promove o equilíbrio pessoal e profissional, com trabalhos flexíveis que possibilitem conciliar a demanda social e familiar. Já foram mais de 12 mil horas de treinamento e mais de 400 mulheres capacitadas.

Educação

Nas escolas que funcionam nas comunidades vizinhas às obras, a multinacional espanhola tem oferecido orientações a professores e funcionários sobre primeiros socorros, prevenção contra incêndio e atendimentos a emergências.

Para os estudantes, um programa de protagonismo jovem tem foco na resolução de conflitos, desenvolvimento de liderança e oratória, além de ações de intercâmbio e trocas de experiências envolvendo escolas localizadas em diferentes bairros da capital paulista e que estão na direção do traçado da nova linha de metrô.

Segundo a Acciona, mais de 6.500 crianças, jovens e uma comunidade escolar são beneficiados pelas ações.

“As grandes obras de infraestrutura são uma oportunidade para a criação de valor adicional à sociedade, e a Acciona atua continuamente para deixar um legado social positivo para as comunidades e para o planeta”, afirma De Angelo.

Acompanhe tudo sobre:Metrô de São PauloMetrôsTransporte públicomobilidade-urbana

Mais de Esfera Brasil

Otimista com economia, Tebet pede eficiência no gasto público: ‘Não há social sem fiscal’

Inteligência artificial é tema de encontro entre representantes do Brasil e Japão

Relatório vê viabilidade técnica e ambiental para recuperação da BR-319, entre Manaus e Porto Velho

Transformação digital pode aumentar produtividade e reduzir custos, diz Márcio Elias Rosa

Mais na Exame