Esfera Brasil
Um conteúdo Esfera Brasil

Brasil e Alemanha debatem parceria para redução de emissões de carbono na indústria

MDIC propôs a criação de grupos de trabalho para troca de experiências sobre desenvolvimento sustentável e eficiência energética

Reunião entre representantes do Brasil e da Alemanha teve como objetivo estabelecer parcerias em nome do desenvolvimento sustentável. (MDIC/Divulgação)

Reunião entre representantes do Brasil e da Alemanha teve como objetivo estabelecer parcerias em nome do desenvolvimento sustentável. (MDIC/Divulgação)

Esfera Brasil
Esfera Brasil

Plataforma de conteúdo

Publicado em 3 de novembro de 2023 às 06h00.

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Márcio Elias Rosa, e a secretária-executiva parlamentar do Ministério Federal da Economia e Ação Climática da Alemanha, Franziska Brantner, participaram de uma audiência no último dia 26 para falar sobre neoindustrialização, descarbonização da indústria, eficiência energética e o potencial de melhoria dos negócios entre Brasil e Alemanha.

Para debater temas estratégicos para a redução das emissões de carbono, Elias Rosa propôs a criação de três grupos de trabalho com representantes do Brasil e da Alemanha. Entre os assuntos em discussão estão o hidrogênio verde, o Combustível Sustentável de Aviação (SAF, na sigla em inglês) e a descarbonização dos processos da indústria.

Outro tema em debate entre os dois países é a possibilidade de ampliação nacional do Programa de Investimentos Transformadores de Eficiência Energética na Indústria (PotencializEE), criado para apoiar pequenas e médias empresas na implementação de medidas de eficiência energética, com suporte técnico e crédito a preços mais acessíveis. Hoje, a iniciativa é realizada apenas no estado de São Paulo.

A parceria pretende aprimorar as políticas nacionais a partir da troca de experiências com a Alemanha e, assim, aumentar a competitividade da indústria brasileira.

“Os instrumentos da Alemanha coincidem com os projetos concebidos e desejados pelo governo federal, como a descarbonização da economia”, afirmou o secretário-executivo do MDIC.

Márcio Elias Rosa destacou que 83% da matriz energética brasileira é baseada em fontes renováveis. Ele ainda lembrou o trabalho do Centro de Bionegócios da Amazônia por uma economia sustentável na região, além da criação dos selos Verde e Amazônia, propostos pelo MDIC para certificar produtos e serviços brasileiros, com foco na sustentabilidade ambiental e social.

Veja também: Para aumentar a competitividade das exportações brasileiras, governo flexibiliza o Proex

O Brasil guiado pela bússola das tendências globais

Brasil lança consulta pública para ampliar acordos entre Mercosul, Índia e Emirados Árabes

Segundo o governo federal, a Alemanha foi o quarto país com maior fluxo comercial com o Brasil de janeiro a setembro. Foram US$ 4,2 milhões em exportações e US$ 10,1 milhões em importações.

Na reunião, a secretária-executiva alemã disse que a nova estratégia de desenvolvimento nacional, lançada recentemente, tem muitas coisas em comum com a proposta brasileira, principalmente em relação ao desenvolvimento sustentável. “Nós temos muito o que aprender um com o outro e progredir juntos”, avaliou Franziska Brantner.

Acompanhe tudo sobre:AmazôniaAlemanhaClima

Mais de Esfera Brasil

Utilização de fontes renováveis de energia garante economia de R$ 6,5 mi à Multiplan

Governo já trabalha nos sistemas para apuração e distribuição do IBS e da CBS

Brasil precisa de soluções integradas para infraestrutura resiliente

Otimista com economia, Tebet pede eficiência no gasto público: ‘Não há social sem fiscal’

Mais na Exame