Vendas no varejo da zona do euro sobem mais que o esperado

Volume de negociações no varejo no bloco saltou 0,7% no mês, ajudado pela demanda por combustíveis, alimentos, vestimentas e computadores

Bruxelas - As vendas no varejo na zona do euro subiram muito mais que o esperado em agosto e também foram revisadas para cima para julho, em um novo sinal de que as famílias podem ajudar a sustentar a recuperação nascente do bloco.

O volume de negociações no varejo no bloco saltou 0,7 por cento no mês, ajudado pela demanda por combustíveis, alimentos, vestimentas e computadores, após um crescimento revisado de 0,5 por cento em julho, informou o escritório de estatísticas da zona do euro, Eurostat, nesta quinta-feira.

Economistas consultados pelas Reuters esperavam um crescimento de 0,2 por cento em agosto e o crescimento de julho divulgado anteriormente tinha sido de 0,1 por cento.

A demanda doméstica na zona do euro tem sido contida pela alta taxa de desemprego recorde e por incertezas sobre o futuro ritmo do crescimento, após o bloco ter emergido no segundo trimestre de sua mais longa recessão desde a criação do euro em 1999.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.