Economia

Senado aprova isenção de IR para quem ganha até dois salários mínimos; veja o que muda

Medida que já estava valendo por medida provisória, segue agora para Lula transformar em lei

Isenção do IR: texto aprovado nesta terça-feira pelo Senado já teve aval da Câmara e segue para sanção (Joédson Alves/Agência Brasil)

Isenção do IR: texto aprovado nesta terça-feira pelo Senado já teve aval da Câmara e segue para sanção (Joédson Alves/Agência Brasil)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 17 de abril de 2024 às 17h56.

Última atualização em 18 de abril de 2024 às 15h04.

Tudo sobreImposto de Renda 2024
Saiba mais

O Senado aprovou nesta terça-feira projeto de lei para isentar de Imposto de Renda quem ganha até dois salários mínimos (R$ 2.824 por mês). A medida já está valendo desde março, seguindo uma medida provisória publicada pelo governo que perde a validade em junho e que para ser renovada precisaria ser aprovada pelo Congresso.

O teto de isenção, que estava congelado em R$ 1.903,98 desde 2015, subiu em 2023 para R$ 2.640,00 mensais e, agora, para R$ 2.824.

Tabela do Imposto de Renda: como fica a isenção após mudança do governo

Imposto progressivo

Mesmo que apenas a faixa se isenção seja elevada, todos que pagam IR podem ser beneficiados, pois esse imposto é progressivo. Quem ganha R$ 5 mil, por exemplo, não paga imposto sobre a parcela do salário que corresponde ao teto de isenção.

O texto aprovado nesta terça-feira pelo Senado já teve aval da Câmara e segue para sanção (transformar em lei) ou veto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

De acordo com o governo, em 2024, a atualização da faixa de isenção do IR beneficiará 15,8 milhões de brasileiros. O Ministério da Fazenda estima uma redução de R$ 3 bilhões em receitas.

Quer receber a restituição do IR no primeiro lote? Veja até quando a declaração deve ser enviada

Como vai funcionar?

A medida prevê o aumento da isenção com dois fatores. A faixa de isenção oficial passa para R$ 2.259,20. O contribuinte com rendimentos de até R$ 2.824,00 mensais será beneficiado com a isenção porque, dessa renda, subtrai-se o desconto simplificado, de R$ 564.

O desconto de R$ 564,80 é opcional, ou seja, quem tem direito a descontos maiores pela legislação atual (previdência, dependentes, alimentos) não será afetado.

No mês passado, o governo federal bateu o martelo e definiu que o novo valor do salário mínimo será de R$ 1.412 com pagamento em fevereiro. Lula prometeu durante a campanha aumentar a faixa de isenção gradativamente ano a ano até chegar a R$ 5 mil no fim de seu mandato, que termina em 2026.

Acompanhe tudo sobre:SenadoImposto de Renda 2024Câmara dos DeputadosLuiz Inácio Lula da Silva

Mais de Economia

Após reunião com Lula, Uber anuncia R$ 10 milhões a motoristas afetados no RS

Argentina encolhe 8% e Milei faz show de rock: “sou o rei de um mundo perdido”

Após aprovação do Comitê, Magda Chambriard pode ser nomeada presidente da Petrobras nesta sexta

Lula sanciona Perse com 30 setores e limite de R$ 15 bilhões para benefício fiscal

Mais na Exame