Economia

Saiba se este é um momento para investir no exterior

Dolarização de ativos e oportunidade com taxa de juros nos Estados Unidos em alta indicam um bom “timing”

Segundo especialistas, é um bom momento para começar a investir em ativos dolarizados, já que a moeda norte-americana se fortalece com a diminuição do diferencial de juros e esse fluxo financeiro. (Witthaya Prasongsin/Getty Images)

Segundo especialistas, é um bom momento para começar a investir em ativos dolarizados, já que a moeda norte-americana se fortalece com a diminuição do diferencial de juros e esse fluxo financeiro. (Witthaya Prasongsin/Getty Images)

EXAME Solutions
EXAME Solutions

EXAME Solutions

Publicado em 13 de maio de 2024 às 15h00.

Após entender que investir no exterior diversifica o portfólio, protege o patrimônio de oscilações macroeconômicas e é altamente seguro, a pergunta é: esse é um bom momento para começar?  A resposta, segundo especialistas da Nomad, é sim. Isso porque o investimento em ativos dolarizados é recomendado como uma alocação estrutural para uma carteira de investimentos.

A intenção é que, de acordo com o perfil de investidor e objetivos, ele determine a fatia mais recomendada para dolarizar seus ativos, evoluindo essa proporção ao longo do tempo.

O cenário atual é um bom exemplo de momento em que essa estratégia tende a compensar. Com a dificuldade em atingir a última milha no processo desinflacionário, os Estados Unidos devem manter os juros mais altos por mais tempo. Isso pressiona ativos de risco, à medida que juros altos desestimulam o crescimento e aumentam a atratividade de ativos como a renda fixa.

É um contexto positivo para começar a investir em ativos dolarizados, já que a moeda norte-americana se fortalece com a diminuição do diferencial de juros e esse fluxo financeiro. A renda fixa americana é um destaque para essa estratégia, já que seus dividendos estão diretamente atrelados ao juro básico dos EUA.

O presidente do Banco Central dos Estados Unidos, Jerome Powell, afirmou recentemente que o Federal Reserve vai manter os juros da economia americana no atual patamar pelo tempo que for necessário. No início de maio, a autoridade monetária decidiu pela manutenção da taxa entre 5,25% e 5,5% pela sexta vez consecutiva.

Powell reforçou o compromisso do Fed em levar a inflação à meta de 2% ao ano. E sinalizou que a autoridade monetária pode levar mais tempo que o previsto para ganhar confiança nos dados para iniciar um ciclo de alívio da taxa.

Portanto, juros altos nos Estados Unidos por mais tempo representam oportunidade de investimento em moeda forte e em uma renda fixa atrelada à taxa básica daquele país.

Acompanhe tudo sobre:Investir Nomadbranded-content

Mais de Economia

Dinheiro esquecido: brasileiros ainda têm R$ 8,15 bilhões para resgatar; saiba como

Inflação em Porto Alegre é a maior do Brasil, com alta de 0,87%

IPCA de maio acelera e sobe 0,46%; inflação acumulada de 12 meses fica em 3,93%

Vazamento de dados expõe informações cadastrais de quase 20 mil chaves Pix

Mais na Exame