Economia

Campos Neto afirma que alta de juros não está no cenário base do Banco Central

Mercado cogitou a possibilidade de alta de juros após a ata do Copom informar que política monetária precisaria ser mais contracionista, cautelosa e vigilante

Publicado em 27 de junho de 2024 às 12h48.

Última atualização em 27 de junho de 2024 às 12h55.

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou nesta quinta-feira, 27, que a alta de juros não está no cenário base do Comitê de Política Monetária (Copom). Segundo ele, a comunicação adotada após a última reunião do colegiado optou por não sinalizar os próximos passos, como fez em reuniões anteriores. As declarações foram feitas durante a coletiva do Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

“Sobre alta de juros, não é o nosso cenário base. Nós não tivemos a intenção, na comunicação, de passar essa mensagem. A mensagem que a gente quis passar é não dar guidance, mas que seguimos vigilante depois de um amplo debate”, disse.

A possibilidade de alta de juros passou a ser debatida pelo mercado após a ata do Copom incorporar, entre as mensagens, que a política monetária precisaria ser mais contracionista e mais cautelosa, de modo a reforçar a dinâmica desinflacionária. Além disso, os diretores do BC afirmaram que serão vigilantes.

Campos Neto nega ambições políticas

Campos Neto também afirmou que não tem pretensões políticas e nunca teve uma conversa com o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), para ser ministro da Fazenda se ele for eleito presidente da República.

“Eu nunca tive nenhuma conversa com o Tarcísio em nenhum momento para ser ministro. Sou muito amigo do Tarcísio e sempre conversamos bastante de economia. Não tenho qualquer pretensão política”, disse.

Acompanhe tudo sobre:Banco CentralRoberto Campos Neto

Mais de Economia

Governo sobe previsão de déficit de 2024 para R$ 28,8 bi, com gastos de INSS e BPC acima do previsto

Lula afirma ter interesse em conversar com China sobre projeto Novas Rotas da Seda

Lula diz que ainda vai decidir nome de sucessor de Campos Neto para o BC

Mais na Exame