Produção da aquicultura somou R$ 3 bilhões em 2013

De acordo com os dados, a criação de peixes liderou o setor, com participação de 66,1% do valor total da produção, seguido da criação de camarões (25%)

Rio de Janeiro - O valor total da produção da aquicultura (criação de animais aquáticos para fins comerciais) nacional foi R$ 3,055 bilhões no ano passado. Os dados fazem parte da pesquisa Produção da Pecuária Municipal (PPM), divulgada hoje (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que pela primeira vez inclui dados relativos à aquicultura.

De acordo com os dados, a criação de peixes liderou o setor, com participação de 66,1% do valor total da produção, seguido da criação de camarões (25%). A sondagem mostra que nas 27 unidades da Federação 2.618 municípios praticam a aquicultura. O IBGE começa, a partir de agora, a fazer o levantamento anualmente.

Um dos pesquisadores do instituto, o engenheiro agrônomo Octavio Oliveira, disse à Agência Brasil que a aquicultura é uma atividade “recente e crescente” no país, com grande potencial de expansão, devido à vasta extensão territorial (8,5 milhões de quilômetros quadrados).

Em 2013, a produção da piscicultura atingiu 392,493 mil toneladas. Em uma análise regional, o Centro-Oeste liderou o ranking (105,010 mil toneladas), seguido da Região Sul (88,063 mil toneladas), Nordeste (76,393 mil toneladas) e Norte (72,969 mil toneladas). No Sudeste, a produção de peixes somou 50,058 mil toneladas. Para a pesquisa, 2.490 municípios forneceram informações sobre produção e valor da produção de peixes.

Por municípios, Sorriso, em Mato Grosso, liderou a produção nacional de pescado, com 21,524 mil toneladas de peixes. A principal espécie cultivada é a tilápia (43,1%), seguida do tambaqui (22,6%) e do grupo tambacu e tambatinga (15,4%). Embora Mato Grosso liderasse a produção de piscicultura, em 2013, o maior produtor de tilápia foi o município cearense de Jaguaribara, que deteve 8,3% da produção nacional.

Oliveira disse que o litoral brasileiro concentra mais a criação de camarão marinho, ostras, vieiras e mexilhões. Os maiores produtores de camarão em cativeiro são Ceará e Rio Grande do Norte. Juntos, os dois estados somaram 78,7% da produção nacional, em 2013. O destaque da sondagem é o município cearense de Aracati, que produziu 8,126 mil toneladas de camarões – equivalentes a 23,9% do total estadual e a 12,6% do total do país, no ano passado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também