Os 5 países onde o desemprego mais vai crescer

Eles são muito diversos mas têm algo em comum: todos terão um crescimento expressivo do desemprego de chefes de família até 2030, segundo a Euromonitor
 (Wikimedia Commons/Wikimedia Commons)
(Wikimedia Commons/Wikimedia Commons)
Por João Pedro CaleiroPublicado em 28/05/2017 08:00 | Última atualização em 28/05/2017 08:00Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo - O que Catar, Paquistão, Camarões, Bahrain e Hong Kong têm em comum?

Todos terão um crescimento expressivo do desemprego de chefes de família até 2030, segundo a consultoria Euromonitor.

Os motivos são variados e vão de instabilidade política ao impacto da automatização (um debate quente no mundo econômico).

O foco nos chefes de família se justifica, segundo a consultoria, porque quando ele ou ela é demitido todos os seus dependentes ficam mais vulneráveis.

Veja qual será o crescimento no desemprego de cada país, segundo a Euromonitor, e as razões para isso:

Catar

Em Doha, no Catar, operário trabalha em obra da Copa do Mundo de 2022

Taxa atual de desemprego entre chefes de família: 0,3%

Aumento previsto entre 2017 e 2030 no número de chefes de família desempregados: 86,5%

Motivo principal: forte crescimento populacional

 

Paquistão

Paquistão

Taxa atual de desemprego entre chefes de família: 8%

Aumento previsto entre 2017 e 2030 no número de chefes de família desempregados: 47,1%

Motivos principais: instabilidade política, violência regional, grande população rural, baixos níveis educacionais e alta taxa de natalidade

 

Camarões

Camarões

Taxa atual de desemprego entre chefes de família: 6,2%

Aumento previsto entre 2017 e 2030 no número de chefes de família desempregados: 40,7%

Motivos principais: infraestrutura corporativa fraca e grande população jovem

 

 

Bahrain

1 - Bahrein

Aumento previsto entre 2017 e 2030 no número de chefes de família desempregados: 39,1%

Motivo principal: forte crescimento populacional

 

Hong Kong

Vista de Hong Kong da Pollock's Path

Taxa atual de desemprego entre chefes de família: 2%

Aumento previsto entre 2017 e 2030 no número de chefes de família desempregados: 38,3%

Motivos principais: automatização, inteligência artificial e robótica