Acompanhe:

IPC-Fipe sobe 0,15% na 1ª quadrissemana de setembro, após alta de 0,12%

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe na primeira semana de setembro

Modo escuro

Continua após a publicidade
Na leitura inicial deste mês, três dos sete componentes do IPC-Fipe subiram com maior vigor ou reduziram deflação (Paulo Whitaker/Reuters)

Na leitura inicial deste mês, três dos sete componentes do IPC-Fipe subiram com maior vigor ou reduziram deflação (Paulo Whitaker/Reuters)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 12 de setembro de 2022 às, 09h17.

Última atualização em 12 de setembro de 2022 às, 10h08.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,15% na primeira quadrissemana de setembro, ganhando leve força em relação ao avanço de 0,12% observado no fechamento de agosto, segundo dados publicados hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Na leitura inicial deste mês, três dos sete componentes do IPC-Fipe subiram com maior vigor ou reduziram deflação: Habitação (de 0,76% em agosto para 0,91% na primeira quadrissemana de setembro), Transportes (de -1,51% para -1,49%) e Despesas Pessoais (de 1,22% para 1,45%).

Por outro lado, houve desaceleração nas categorias Saúde (de 0 53% para 0,41%), Vestuário (de 0,72% para 0,56%) e Educação (de 0,11% para 0,10%). Além disso, a deflação no item Alimentação (de -0,58% para -0,69%) se intensificou.

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe na primeira semana de setembro:

- Habitação: 0,91%

- Alimentação: -0,69%

- Transportes: -1,49%

- Despesas Pessoais: 1,45%

- Saúde: 0,41%

- Vestuário: 0,56%

- Educação: 0,10%

- Índice Geral: 0,15%

Veja também: 

Brasil 'exporta' Pix para Colômbia e Canadá; EUA terá sistema próprio

PIB do Reino Unido tem leve alta em julho

Últimas Notícias

Ver mais
Haddad cita mudança de cenário e diz que busca ‘meta factível’ para contas públicas em 2025
Economia

Haddad cita mudança de cenário e diz que busca ‘meta factível’ para contas públicas em 2025

Há 6 dias

AGU: decisão sobre 'quebra' da coisa julgada vai reforçar caixa da União em R$ 6,23 bi
Economia

AGU: decisão sobre 'quebra' da coisa julgada vai reforçar caixa da União em R$ 6,23 bi

Há uma semana

Sistema carcerário tem R$ 1,1 bilhão em recursos para melhorias parados nos estados
Brasil

Sistema carcerário tem R$ 1,1 bilhão em recursos para melhorias parados nos estados

Há uma semana

Governo avalia usar emendas parlamentares para cumprir piso de investimentos
Brasil

Governo avalia usar emendas parlamentares para cumprir piso de investimentos

Há 3 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais