Economia

Haddad: É preciso dar crédito à Receita para explicar MP que restringe compensação de PIS/Cofins

Segundo o ministro da Fazenda, algumas empresas têm feito uso indevido dos créditos tributários. Segundo ele, governo lançará sistema para cumprir consulta de todos os benefícios fiscais concedidos no país

Fernando Haddad, ministro da Fazenda (Diogo Zacarias/MF/Flickr/Divulgação)

Fernando Haddad, ministro da Fazenda (Diogo Zacarias/MF/Flickr/Divulgação)

Antonio Temóteo
Antonio Temóteo

Repórter especial de Macroeconomia

Publicado em 10 de junho de 2024 às 11h07.

Última atualização em 10 de junho de 2024 às 11h08.

Após as fortes críticas do empresário e do empresariado contra a Medida Provisória (MP) que restringe a compensação de créditos tributários do PIS/Cofins, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta segunda-feira, 10, que é preciso “dar crédito a Receita Federal para explicar o que está acontecendo aos parlamentares” para que eles participem da solução para o problema.

Segundo Haddad, a grande maioria das empresas faz o uso correto dos créditos tributários. Entretanto, o ministro declarou que algumas empresas têm driblado as regras da Receita para usar os créditos tributários indevidamente.

Além disso, Haddad afirmou que a Fazenda criará um sistema público para detalhar todos os benefícios fiscais concedidos as empresas.

“Nós teremos um placar, em tempo real, que vai mostrar do que tá acontecendo para evitar que uma empresa de boa fé seja prejudicada por uma empresa que usa os créditos indevidamente”, disse.

Acompanhe tudo sobre:Desoneração da folha de pagamentosReforma tributária

Mais de Economia

Anatel poderá retirar do ar sites de e-commerce por venda de celulares irregulares

Carteira assinada avança, e número de trabalhadores por conta própria com CNPJ recua

Em 2023, emprego foi recorde e número de trabalhadores com ensino superior chegou a 23,1%

Número de trabalhadores sindicalizados cai pela metade em 11 anos, diz IBGE

Mais na Exame