• AALR3 R$ 20,26 -0.20
  • AAPL34 R$ 67,97 0.91
  • ABCB4 R$ 16,62 -0.18
  • ABEV3 R$ 14,07 -0.42
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,78 1.51
  • AGRO3 R$ 31,04 -0.23
  • ALPA4 R$ 21,35 2.50
  • ALSO3 R$ 19,06 0.26
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,54 5.83
  • AMBP3 R$ 31,29 3.27
  • AMER3 R$ 22,10 -3.41
  • AMZO34 R$ 65,95 3.42
  • ANIM3 R$ 5,48 2.24
  • ARZZ3 R$ 79,80 0.00
  • ASAI3 R$ 15,74 -1.01
  • AZUL4 R$ 20,18 -2.46
  • B3SA3 R$ 11,87 -1.25
  • BBAS3 R$ 37,61 -0.50
  • AALR3 R$ 20,26 -0.20
  • AAPL34 R$ 67,97 0.91
  • ABCB4 R$ 16,62 -0.18
  • ABEV3 R$ 14,07 -0.42
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,78 1.51
  • AGRO3 R$ 31,04 -0.23
  • ALPA4 R$ 21,35 2.50
  • ALSO3 R$ 19,06 0.26
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,54 5.83
  • AMBP3 R$ 31,29 3.27
  • AMER3 R$ 22,10 -3.41
  • AMZO34 R$ 65,95 3.42
  • ANIM3 R$ 5,48 2.24
  • ARZZ3 R$ 79,80 0.00
  • ASAI3 R$ 15,74 -1.01
  • AZUL4 R$ 20,18 -2.46
  • B3SA3 R$ 11,87 -1.25
  • BBAS3 R$ 37,61 -0.50
Abra sua conta no BTG

Guedes diz que Febraban é que teria sugerido tom crítico em manifesto

Guedes disse que o manifesto articulado por entidades empresariais teria como objetivo defender a democracia e não atacar o governo Bolsonaro
 (Flickr/EDU ANDRADE/Ascom/ME)
(Flickr/EDU ANDRADE/Ascom/ME)
Por ReutersPublicado em 30/08/2021 14:07 | Última atualização em 30/08/2021 14:07Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta segunda-feira que a informação que recebeu é que um manifesto em articulação por entidades empresariais teria como objetivo fazer uma defesa da democracia, mas que teria sido sugestão da Febraban, entidade que representa os grandes bancos, alterar o tom do texto para fazer um ataque ao governo.

  • Entenda como as decisões do Planalto, da Câmara e do Senado afetam seus investimentos. Assine a EXAME.

"Aí a própria Fiesp teria dito 'então eu não vou fazer esse manifesto', e o manifesto parece que está até suspenso por causa disso, não estão chegando a um acordo", disse Guedes, ressaltando que não está envolvido em discussões sobre o tema por estar focado na questão dos precatórios.

A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), que está capitaneando a produção da nota, confirmou nesta segunda-feira que a divulgação do texto será adiado, alegando haver interesse de outras associações de também participar da iniciativa.

Guedes disse que a Febraban está muito ativa na defesa dos interesses dos bancos na reforma tributária, o que ele disse considerar "louvável".

"Acho que se ela defender a democracia também é muito bom, nós queremos a defesa da democracia, das reformas, tá tudo bom, tá tudo certo."

"Agora se tem algum banco público não querendo assinar possivelmente é porque os termos... a informação que eu tenho é a seguinte, que haveria um manifesto em defesa da democracia, e aí não haveria problema nenhum. E que alguém na Febraban teria mudado isso para, em vez de ser uma defesa da democracia, seria um ataque ao governo", afirmou Guedes.

Toda semana tem um novo episódio do podcast EXAME Política. Disponível abaixo ou nas plataformas de áudio SpotifyDeezerGoogle Podcasts e Apple Podcasts